Mourinho deixa Estados Unidos com vitória sobre o Real Madrid

O Manchester United venceu por 2-1 no adeus à International Champions Cup. Noutro jogo, o Barcelona foi perdeu com a Roma com golo de ex-benfiquista

Acabou da melhor maneira a digressão do Manchester United pelos Estados Unidos. A equipa de José Mourinho venceu, na madrugada desta quarta-feira em Miami, o Real Madrid por 2-1, em partida que fechou a participação dos red devils na International Champions Cup.

O chileno Alexis Sánchez abriu o marcador para o United e, ainda antes da meia-hora, o espanhol Ander Herrera aumentou a vantagem da equipa de José Mourinho, que viu o vencedor das três últimas edições da Liga dos Campeões reduzir a diferença ainda antes do intervalo através do francês Karim Benzema.

No final da partida, Mourinho foi corrosivo quando questionado sobre o balanço em relação à pré-temporada nos Estados Unidos. "Não aprendi nada com esta digressão. Sei quem é o Herrera, o Mata, o Sánchez e sei que os jovens são mesmo muito jovens e precisam de tempo para crescer. Sei que os meus jogadores deram tudo, que lutámos pelo melhor resultado, mas taticamente não significa nada", atirou o treinador português, fazendo questão de dizer que os seus jogadores "foram incríveis em toda a pré-temporada" pela forma como se comportaram frente a "boas equipas".

Refira-se que os merengues estrearam o brasileiro Vinícius Júnior, de apenas 18 anos, contratado ao Flamengo.

Noutra partida desta International Champions Cup, em Dallas, a AS Roma venceu o Barcelona por 4-2. Rafinha colocou os catalães em vantagem, tendo El Shaarawy chegado ao empate ainda antes do intervalo.

Na segunda parte, o estreante Malcom voltou a colocar o Barcelona a vencer por 2-1, mas nos últimos 12 minutos, a Roma deu a volta ao resultado com golos de Florenzi, do ex-benfiquista Bryan Cristante e ainda através de Diego Perotti, na transformação de um penálti. Nos catalães, o português Nélson Semedo foi titular, tendo sido substituído aos 62 minutos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.