Miguel Cardoso: "Ser treinador do Celta é um privilégio e um orgulho"

O treinador português assinou contrato pelo clube de Vigo até final da época, tendo opção por mais outra desde que a equipa fique nos dez primeiros lugares da Liga espanhola

Miguel Cardoso foi apresentado esta terça-feira como novo treinador do Celta de Vigo, tendo assinado contrato válido até final da época, com mais uma de opção se a equipa galega terminar nos dez primeiros lugares da Liga espanhola.

O treinador português de 46 anos destacou-se na temporada passada ao serviço do Rio Ave, tendo já este ano representado os franceses do Nantes, de onde saiu após oito jogos, nos quais registou apenas uma vitória.

Agora assume o comando do Celta de Vigo, que ocupa o 14.º lugar no campeonato, com apenas três vitórias em 12 jogos disputados, sendo um dos seus grandes objetivos "fazer com que os jogadores sejam melhores".

"Ser treinador do Celta é um privilégio e um orgulho. Estou orgulhoso de ser treinador de uma equipa desta dimensão, que mostrou vontade forte que estivesse aqui hoje. Foi uma proposta irrecusável pelo projeto em si, tenho vontade de fazer um bom trabalho na tentativa de tornar o Celta mais forte e mais capaz", explicou Miguel Cardoso.

Sobre o estilo de jogo que prentende implementar no clube galego, o treinador português foi claro: "Temos de ser capazes de ter um processo o mais rápido possível, criar uma equipa competitiva. Essa é uma palavra muito importante, as equipas competitivas vão ganhar mais vezes e ter bons resultados no final. Quando se pergunta a um treinador os seus objetivos, ele deve ser honesto e ter noção onde está, qual a identidade do clube onde trabalha. O Celta tem uma identidade própria, que afirma a equipa. Quero uma equipa afirmativa, que possa controlar e seja capaz de se afirmar, seja agressiva, possa ter a bola."

Ler mais

Exclusivos