Verstappen e Vettel os dois vencedores do GP Áustria

Holandês somou, aos 20 anos, o quarto triunfo da carreira, Vettel foi terceiro e já comanda o Mundial de pilotos. Os dois pilotos da Mercedes desistiram

O holandês Max Verstappen, da Red Bull, conquistou este domingo o Grande Prémio da Áustria, em Spielberg, palco da nona prova do Mundial de Fórmula 1, numa corrida marcada pelo abandono dos dois pilotos da Mercedes.

No Red Bull Ring, o finlandês Valtteri Bottas e o britânico Lewis Hamilton arrancaram dos dois primeiros lugares da grelha, mas não completaram as 71 voltas, ambos devido a problemas mecânicos.

Bottas teve problemas com o seu Mercedes logo na 14.ª volta, enquanto Hamilton ficou apenas a sete voltas de pelo menos manter a liderança do Mundial de pilotos.

Aproveitou Verstappen, de 20 anos, para somar o quarto triunfo da carreira, mas o outro vencedor da tarde foi a Ferrari e o alemão Sebastian Vettel, que foi terceiro e ultrapassou Hamilton no topo do campeonato, passando a somar mais um ponto que o britânico. Raikkonen, da escuderia italiana foi segundo.

Verstappen terminou com apenas 1,504 segundo de vantagem sobre o finlandês, enquanto Vettel ficou a 3.181 do vencedor.

Após oito corridas, o alemão lidera o Mundial de pilotos com 146 pontos, mais um que Hamilton, agora segundo, enquanto Kimi Raikkonen subiu a terceiro, com 101.

A Ferrari passou também a comandar o campeonato de construtores, com 247, mais 10 que a Mercedes.

A 10.ª ronda do Mundial de Fórmula está agendada já para o próximo fim de semana, em 8 de julho, com o Grande Prémio da Grã-Bretanha, no mítico circuito de Silverstone.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.