Marchisio deixa Juventus ao fim de 25 anos no clube

O médio italiano deixou o novo clube de Cristiano Ronaldo, ao qual chegou com sete anos, após rescindir amigavelmente o seu contrato, anunciou esta sexta-feira o heptacampeão italiano.

Marchisio, de 32 anos e 55 vezes internacional, cumpriu praticamente toda a sua carreira na vecchia signora, que contratou esta temporada Cristiano Ronaldo e João Cancelo, à exceção da época 2007/08, na qual jogou no Empoli.

O médio, apelidado de pequeno príncipe, conquistou os sete títulos de campeão nacional consecutivos, entre 2011/12 e 2017/18, assim como quatro Taças de Itália, apesar de ter perdido a titularidade indiscutível na Juventus desde abril de 2016, quando se lesionou gravemente.

"Ter podido acompanhá-lo durante a sua carreira e tê-lo descoberto um pouco mais campeão dia após dia foi um privilégio e uma honra. E será um prazer continuar a segui-lo, qualquer que seja a camisola que vista. Porque nós sabemos disso, o branco e preto vão ser sempre uma parte dele e da sua história. Obrigado por tudo Claudio", escreveu o clube, no seu sítio oficial na Internet.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.