Marcel Keizer: "A mentalidade desta equipa é inacreditável"

O treinador do Sporting revelou que antes dos penáltis lembrou que era preciso dar um pouco mais por causa da final perdida no ano passado após o ataque a Alcochete

Sóbrio, calmo e ponderado. Marcel Keizer não mudou a sua forma de estar mesmo com a conquista da Taça de Portugal, o segundo troféu da temporada, depois de ter ganho a Taça da Liga.

O treinador do Sporting fez questão de destacar os seus jogadores na hora da vitória: "A mentalidade desta equipa é inacreditável. Ninguém ficou com energia para mais depois deste jogo. Foi uma grande luta, muito dura para todos", destacou.

O técnico holandês admitiu que a sua equipa "viveu um momento duro" quando o FC Porto fez o empate na última jogada do prolongamento. "Em três minutos tivemos de nos focar nos penáltis. Disse-lhes então que lutaríamos até ao final e que tinhamos de dar um pouco mais hoje para ganhar a Taça de Portugal, sobretudo por causa do que aconteceu há um ano [o ataque a Alcochete]. E assim foi", sublinhou.

Keizer admitiu que "nunca" imaginou quando chegou que iria conquistar dois troféus neste primeiro ano. "Tentámos vencer, mas tenho de dizer que os jogadores têm todo o mérito, porque a mentalidade do grupo foi excelente. Quando cheguei disse aos jogadores e a todos os que trabalham no Sporting que se estivessemos todos juntos podíamos subir mais degraus. E agora tenho de dizer que é duplamente bom ganhar duas taças", acrescentou.

Sobre a próxima época, Keizer disse esperar "que todos os jogadores fiquem no clube" e admitiu que irá "falar com Bruno Fernandes" ainda antes das férias, mas que após o final do jogo apenas o felicitou pelo triunfo. O holandês deixou no entanto uma certeza para o próximo ano: "Temos de melhorar a equipa e tê-la melhor preparada para encurtar a distância para as duas equipas que ficaram à nossa frente no campeonato."

A terminar, sobre as sensações no momento em que os seus jogadores levantaram o troféu, Keizer disparou: "Quando erguemos o troféu quis ficar mais atrás e ver como eles celebravam."

Exclusivos