Vice-campeão mundial colega de Ronaldo abandona a seleção

Mario Mandzukic anunciou adeus à Croácia, menos de um mês depois de ter disputado e perdido, por 4-2, a final do Mundial 2018 diante da França.

O futebolista Mario Mandzukic anunciou hoje que vai deixar de representar aquela seleção da Croácia, menos de um mês depois de ter disputado a final do Mundial2018, perdida para a França, por 4-2.

O avançado, colega do português Cristiano Ronaldo na Juventus, afirmou que o facto de a Croácia ter atingido o jogo decisivo do Campeonato do Mundo, cuja fase final decorreu na Rússia, tornou mais fácil a decisão de terminar a carreira internacional, aos 32 anos.

Mandzukic, que marcou um golo e um autogolo na final do Mundial, disputou 89 jogos pela Croácia, durante os quais marcou 33 golos, assumindo-se como o segundo melhor marcador de sempre da seleção, atrás do antigo avançado Davor Suker, que concretizou 45.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.