Luisão e Samaris ficam fora da Liga dos Campeões

Rui Vitória deixou os dois jogadores da lista, onde estão incluídos os mais recentes reforços Corchia e Gabriel, bem como o ainda lesionado Krovinovic

Rui Vitória deixou de fora da lista de inscritos na Liga dos Campeões o capitão Luisão e o médio Samaris, de acordo com a relação de jogadores do Benfica divulgada esta terça-feira pela UEFA.

Os dois jogadores não têm feito parte das escolhas do treinador do Benfica, sendo que o grego esteve mesmo na iminência de deixar a Luz antes do fecho do mercado, algo que acabou por não acontecer. Aliás, face à limitação de jogadores não formados localmente, os encarnados estavam obrigados a deixar dois estrangeiros fora dos 25 inscritos.

Destaque para a inclusão dos mais recentes reforços dos encarnados, o lateral-direito francês Corchia e do médio brasileiro Gabriel, tal como Krovinovic, cuja recuperação da lesão grave estará para breve.

Em relação à lista relativa à pré-eliminatória, ficou também de fora o norte-americano Keaton Parks, enquanto o nigeriano Ebuehi também não foi escolhido por estar a contas com uma lesão que terá uma recuperação prolongada.

Eis então a lista A dos inscritos:

Guarda-redes - Svilar, Bruno Varela e Vlachodimos;

Defesas: André Almeida, Corchia, Rúben Dias, Germán Conti, Cristián Lema, Jardel, Yuri Ribeiro e Grimaldo;

Médios: Fejsa, Gabriel, Alfa Semedo, Krovinovic, Pizzi, Gedson Fernandes, Salvio, Franco Cervi, Zivkovic e Rafa Silva;

Avançados: Jonas, Ferreyra, Castillo e Seferovic.

Na lista B, destinada a jogadores sub-19 formados no clube, estão os seguintes futebolistas:

Guarda-redes - Daniel Azevedo e Ivan Zlobin;

Defesas: Pedro Amaral, Luís Pinheiro, Kalaica e Francisco Ferreira;

Médios: Florentino Luís, Nuno Santos e João Félix;

Avançados: José Gomes e João Filipe.

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...