Queniano bate em Valência recorde da meia maratona que "pertencia" a Lisboa

Abraham Kiptum melhorou o recorde dos 21,097 quilómetros que pertencia ao eritreu Zersenay Tadesse, desde março de 2010, quando venceu a meia maratona da capital portuguesa.

O queniano Abraham Kiptum bateu hoje o recorde do mundo da meia maratona em Valência, ao cumprir a prova em 58.18 minutos, menos cinco segundos do que o anterior, que tinha sido estabelecido em Lisboa, em 2010.

Kiptum, de 29 anos, melhorou o recorde dos 21,097 quilómetros que pertencia ao eritreu Zersenay Tadesse, desde março de 2010, quando venceu a meia maratona da capital portuguesa.

O novo recordista tinha sido segundo na meia maratona de Copenhaga, em setembro último, com a marca de 59.09 minutos, detendo um recorde pessoal de 2:05.26 horas na maratona, conseguido em Amesterdão, em outubro de 2017.

Na corrida de hoje, Abraham Kiptum impôs-se ao etíope Jemal Yimer (58.31), que conseguiu o terceiro melhor tempo de sempre, e ao seu compatriota Abadi Hadis (58.43), segundo e terceiro classificados, respetivamente, enquanto a prova feminina foi vencida pela etíope Gelete Burka, em 1:06.10 horas.

Além do recorde masculino, também o feminino já tinha sido batido em Valência no ano passado, pela queniana Joyciline Jepkosgei, com o tempo de 1:04.51 horas.