Juventus apresenta Ronaldo à porta fechada

Decisão tem a ver com dificuldades práticas na concretização de uma cerimónia à medida do evento. Eventual contestação dos funcionários da FIAT pode estar na base da decisão. Haverá apenas uma conferência de imprensa

Segunda-feira será o primeiro dia de facto de Cristiano Ronaldo na Juventus. O português vai submeter-se a exames médicos complementares e depois surgirá em conferência de imprensa vedada aos adeptos da campeã italiana nos últimos sete anos, garante a Gazzetta D'ello Sport.

Fica assim suspensa a mega apresentação que a Juventus estava a preparar, com contornos hollywoodescos. Problemas logísticos, capaz de erguer uma cerimónia estratosférica de acordo com os desejos da Juventus e problemas de segurança levaram a uma decisão extrema.

Há, no entanto, outro motivo a levar a esta decisão, pelo menos é o que se especula em Turim, e terá a ver com a greve decretada pelos funcionários da FIAT em plena apresentação de Ronaldo. Para evitar uma situação constrangedora, a Juventus optou por uma simples conferência de imprensa e depois uma aparição no relvado para as fotografias da praxe.

Ler mais

Exclusivos

Ricardo Paes Mamede

DN+ Queremos mesmo pagar às pessoas para se reproduzirem?

De acordo com os dados do Banco Mundial, Portugal apresentava em 2016 a sexta taxa de fertilidade mais baixa do mundo. As previsões do INE apontam para que a população do país se reduza em mais de 2,5 milhões de habitantes até 2080, caso as tendências recentes se mantenham. Segundo os dados da OCDE, entre os países com economias mais avançadas Portugal é dos que gastam menos com políticas de apoio à família. Face a estes dados, a conclusão parece óbvia: é preciso que o Estado dê mais incentivos financeiros aos portugueses em idade reprodutiva para que tenham mais filhos.