Incidente antes do Madagáscar-Senegal resulta num morto e vários feridos

Estádio só tinha uma porta de entrada e levou a que vários adeptos se atropelassem antes do jogo da fase de qualificação da Taça das Nações Africanas

Pelo menos um morto e 37 feridos, é para já a consequência de um grave incidente ocorrido este domingo antes do jogo entre as seleções de Madagáscar e do Senegal, relativo à fase de apuramento da Taça das Nações Africanas de futebol.

Antes da partida, centenas de adeptos tentaram entrar no Estadio Municipal de Mahamasina, em Antananarivo, que tem capacidade para acolher 23.000 espectadores. De acordo com a agência de notícias AFP, o facto de só existir uma porta para entrar levou a que as pessoas se amontoassem, com muitas a caírem e a serem pisadas. Já em 2005, num jogo de râguebi, um incidente do género causou a morte a duas pessoas.

Apesar do sucedido, o jogo realizou-se e terminou com um empate a dois golos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.