Fernando Santos: "Não acredito que Ronaldo tenha cometido um crime deste tipo"

Selecionador confirmou ausência de Ronaldo nos jogos com a Polónia e Escócia. Mas não revelou os motivos da dispensa.

Fernando Santos confirmou a ausência de Cristiano Ronaldo no lote de convocados para os jogos com a Polónia e a Escócia e também para os compromisso da seleção em novembro. Sem especificar se esta dispensa, devidamente autorizada, se deve aos recentes problemas do jogador, que está a ser acusado de violação, o selecionador deixou uma garantia: "Não acredito que tenha cometido um crime deste tipo", referiu.

"Houve uma conversa tripartida, com o jogador, o presidente da federação e o selecionador. Concordámos que o jogador não estaria nestas duas convocatórias, nesta e na próxima, em novembro. Não vou dar pormenores. Simplesmente, após uma conversa entendemos que não seria possível convocar Cristiano Ronaldo. Nenhum de nós, nesta sala, quando fala com um amigo, vem dizer o que conversou", referiu Santos, saindo depois em defesa de CR7.

"Em primeiro lugar estou completamente de acordo com o que foi a declaração do presidente da federação. Eu pessoalmente apoio sempre os meus jogadores e aqui nem é uma questão de solidariedade, acredito no que o jogador disse publicamente, ele considera a violação um ato abjeto e claramente reafirma que está inocente daquilo que é acusado. Eu conheço bem o Cristiano e não acredito que tenha cometido um crime deste tipo", referiu.

Apesar de não estar convocado para estas duas datas para jogos internacionais, em outubro e em novembro, o selecionador disse que no futuro Ronaldo continua disponível para representar a seleção.

Cristiano Ronaldo está a ser acusado de violação por uma mulher norte-americana, num caso que remonta a 2009, em Las Vegas, no estado norte-americano de Las Vegas.

Ler mais

Exclusivos