Fernando Santos: "Foi um passo importante, mas isto não acabou"

Selecionador admitiu que a equipa adormeceu em certos momentos do jogo. Mas falou numa vitória justíssima.

Fernando Santos ficou satisfeito com o resultado e deu os parabéns aos jogadores, mas na análise ao jogo apontou alguns erros cometidos pela equipa nacional. A verdade é que a vitória sobre a Sérvia deixou as contas do apuramento para o Euro2020 bem mais encaminhadas, mas o selecionador recordou que nada está ainda decidido.

"Pensava que a Sérvia ia apostar numa toada mais ofensiva, com pressão mais alta e a tentar vencer o jogo logo de início, mas surpreendeu-me um pouco. Jogou como em Portugal, com linhas recuadas, muito fechadas, a tentar explorar o contra-ataque.

Tivemos bola, procurámos criar situações, mas foi muito difícil. Eles jogaram com mais um central, a lateral-direito. Mas fomos sempre dominadores. Acreditámos que era possível. Em contra-ataque fizeram como na luz, com duas ou três situações de algum perigo.

O nosso primeiro golo foi merecido pelo nosso caudal de jogo. Aqui e acolá parámos o jogo demais. Não explorámos o contra-ataque rápido e a lentidão dos centrais da Sérvia. Parámos o contra-ataque e atacámos em ataque planeado, deixando a Sérvia mais confortável.

Na segunda parte, tentei corrigir a posse, já no meio-campo deles, e atacar o adversário. O Gonçalo Guedes tinha essa indicação, pois o lateral já tinha um amarelo. Criar espaços.

Fizemos o segundo golo com naturalidade e depois, no que somos substancialmente fortes, não fomos tão fortes. Após o 2-0, novamente uma toada mais lenta, jogar para trás, algum adormecimento. Ter a bola e ganhar o jogo logo aos 2-0 quando faltava muito tempo. Complicação sistemática e sofremos o 2-1 em bola parada, na qual são muito fortes.

Fizemos o terceiro, o jogo outra vez controlado, e era acelerar com segurança: bola rápida e em segurança, mas jogámos para trás e para o lado, perdemos a bola e dá no que deu, pois eles são fortes no contra-ataque. Voltámos à aflição e voltámos a resolver o jogo. Mas foi uma vitória justíssima, a minha equipa está de parabéns.

Para a Sérvia nada está decidido, mas está em situação muito complicada. Perdeu oito pontos, nós quatro e a Ucrânia só dois. Para nós foi um passo muito importante, mas não podemos pensar que isto acabou. Começou a série de vitórias nos seis jogos que nos faltavam.

Agora temos um jogo importantíssimo na Lituânia, mas os jogadores vão dar excelente resposta. Vencendo, mais perto do apuramento, e é isso que queremos."

Danilo:

"Depois de dois empates era importante ganharmos aqui, um jogo fora. Esta equipa vinha com mentalidade muito grande de ganhar. Foi o que conseguimos. Jogámos de forma muito coesa. Concedemos algumas oportunidades por erros nossos, mas no geral estivemos muito bem.

Fizemos erros individuais que comprometeram um bocado o que era a estratégia, mas continuámos muito coesos e não trememos quando os erros aconteceram. Fomos em busca de mais golos e conseguimos. Podia ser uma vitoria mais folgada, mas o importante era ganharmos."

Bernardo Silva:

"Uma vitória importantíssima contra uma grande equipa. Especialmente aqui em casa deles sabíamos que ia ser um jogo muito difícil. Acho que fizemos um grande jogo. Cometemos um ou dois erros, que coincidiram com golos deles, mas isso é futebol. Se não houver erros, não é golo. Mas a reação da equipa aos golos foi fantástica, pois conseguimos logo marcar. Estamos de parabéns.

Já percebemos que hoje em dia não há jogos tranquilos. Jogar fora (Lituânia), em campo sintético, contra uma equipa difícil. Estamos super-concentrados. Claro que ganhar os três pontos era importantíssimo, especialmente contra um adversário direto. Foi bom, depois de dois empates, precisávamos ganhar. Hoje foi um bom jogo para Portugal."

Gonçalo Guedes:

"Tento fazer tudo para ajudar ao máximo a equipa, dar o meu melhor e hoje tive a felicidade de fazer novamente golo e ajudar a equipa. Estou contente por isso.

Simplesmente recebi a bola e temos frações de segundo para decidir. Vi que tinha oportunidade de 'corte' para a minha esquerda, rematei e tive a felicidade de fazer golo.

É uma vitória importante. Assumimos que a Sérvia é um adversário direto. Estou muito contente pelo grande jogo que fizemos, grande reação aos golos que sofremos e temos tudo para passar e qualificarmo-nos."