De mais caro de sempre do FC Porto ao último da Liga Espanhola

O médio francês Gianneli Imbula foi esta quinta-feira oficializado como reforço do Rayo Vallecano, cedido por um ano pelos ingleses do Stoke.

Ambos os emblemas anunciaram o acordo através dos respetivos sítios oficiais na internet, no qual o Stoke referiu que o futebolista fez apenas 28 jogos desde que chegou a terras inglesas, em janeiro de 2015, tendo passado a temporada passada emprestado aos franceses do Toulouse.

Imbula causou sensação no verão de 2015 quando o FC Porto fez dele a contratação mais cara de sempre do clube, pagando 20 milhões de euros ao Marselha - entretanto, esse recorde foi igualado por Óliver Torres, oriundo do Atlético Madrid a título definitivo no verão passado.

No entanto, se o médio francês fez capas de jornais aquando da sua contratação, foi incapaz de justificar o mesmo protagonismo pelo seu desempenho com a camisola azul e branca, tendo sido transferido para os ingleses do Stoke City em janeiro de 2016 por 25 M. Também não pegou em Inglaterra, tendo passado a temporada transata emprestado ao Toulouse.

Agora, voltará a ser cedido, mas ao Rayo Vallecano, tornando-se o 11.º reforço da equipa orientada por Míchel, depois de Kakuta, Advíncula, Tito, Medrán, Amat, Pozo, Álvaro García, José León, Velázquez e Raúl de Tomás.

Ler mais

Exclusivos

Premium

DN Life

DN Life. «Não se trata o cancro ou as bactérias só com a mente. Eles estão a borrifar-se para o placebo»

O efeito placebo continua a gerar discussão entre a comunidade científica e médica. Um novo estudo sugere que há traços de personalidade mais suscetíveis de reagir com sucesso ao referido efeito. O reumatologista José António Pereira da Silva discorda da necessidade de definir personalidades favoráveis ao placebo e vai mais longe ao afirmar que "não há qualquer hipótese ética de usar o efeito placebo abertamente".