22: O número no Girona e o objetivo de golos para 2018/19 de Doumbia

O avançado costa-marfinense, que na terça-feira se transferiu do Sporting para o emblema catalão, assumiu esta quarta-feira que o seu principal objetivo no clube espanhol "é corresponder ao desejo dos adeptos e marcar golos".

Na apresentação como jogador do Girona, Seydou Doumbia, que representou o Sporting durante uma temporada, assumiu o desejo de contribuir para o crescimento da equipa, com a qual assinou um contrato válido por três temporadas.

O avançado admitiu que o número da sua camisola, o 22, pode ser um objetivo de golos para a próxima temporada, que marcará a sua estreia na Liga espanhola.

O internacional costa-marfinense fez um balanço muito positivo do primeiro treino com os seus novos companheiros: "Foi muito positivo, fui recebido de forma calorosa e senti-me muito bem".

O presidente do Girona, Delfi Geli, considerou Doumbia como "um jogador com grande experiência no futebol europeu" e afirmou que o avançado "aumentará o nível competitivo da equipa".

Doumbia chegou ao Sporting na época passada, depois de alinhar no Basileia, por empréstimo da Roma, tendo marcado oito golos nos 29 jogos pelos leões.

O costa-marfinense vai jogar pela primeira vez em Espanha, o oitavo país da carreira profissional, depois de Costa do Marfim, Japão, Suíça, Rússia, Itália, Inglaterra e Portugal, com destaque para passagens por CSKA Moscovo, Roma e Newcastle.

Pela seleção, que representou em 39 ocasiões (nove golos), venceu a Taça das Nações Africanas em 2015.

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".