Guerreiro e Bruma na goleada do Dortmund sobre o RB Leipzig

O Borussia Dortmund, no qual alinha o português Raphael Guerreiro, ascendeu este domingo ao primeiro lugar da liga alemã, após golear por 4-1 o Leipzig de Bruma, em jogo da jornada inaugural

Ainda sem o avançado português Bruma em campo (entrou apenas aos 85 minutos), o Leipzig adiantou-se no marcador decorrido apenas um minuto, por intermédio do francês Jean-Kevin Augustin.

No entanto, no final da primeira parte, o Leipzig já perdia por 3-1: aos 21 minutos, Mahmoud Dahoud empatou para a equipa da casa, aos 40 minutos, o austríaco Marcel Sabitzer marcou na própria baliza e, aos 43 minutos, o belga Axel Witsel, ex-Benfica, ampliou a contagem. Aos 90+1, Marco Reus fechou a contagem final, já com Raphael Guerreiro em campo (entrou aos 87').

O resultado mais folgado da primeira jornada permite ao Dortmund assumir o primeiro lugar da Bundesliga, com os mesmos três pontos do campeão Bayern Munique.

Noutro jogo da primeira jornada realizado este domingo, o Mainz derrotou o Estugarda por 1-0, terminando a primeira jornada no oitavo lugar.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Viriato Soromenho Marques

Quem ameaça a União Europeia?

Em 2017, os gastos com a defesa nos países da União Europeia tiveram um aumento superior a 3% relativamente ao ano anterior. Mesmo em 2016, os gastos militares da UE totalizaram 200 mil milhões de euros (1,3% do PIB, ou o dobro do investimento em proteção ambiental). Em termos comparativos, e deixando de lado os EUA - que são de um outro planeta em matéria de defesa (o gasto dos EUA é superior à soma da despesa dos sete países que se lhe seguem) -, a despesa da UE em 2016 foi superior à da China (189 mil milhões de euros) e mais de três vezes a despesa da Rússia (60 mil milhões, valor, aliás, que em 2017 caiu 20%). O que significa então todo este alarido com a necessidade de aumentar o esforço na defesa europeia?