Domingo especial em Villar Perosa: a estreia de Ronaldo pela Juventus

Estrela portuguesa faz o primeiro jogo pelo novo clube na tradicional festa de início de época, na vila dos Agnelli

Em Itália chamam-lhe a alvorada de um novo mundo. O momento por que todos anseiam desde que foi confirmada a "transferência do século" para o futebol italiano. Fala-se da estreia de Cristiano Ronaldo pela Juventus, claro.

E o momento está prestes a chegar: este domingo, às 16:00 horas portuguesas, o avançado português vai jogar pela primeira vez com a camisola da Vecchia Signora, na tradicional festa de início de época que o clube de Turim organiza no pequeno município de Villar Perosa, onde a família Agnelli se instalou ainda no século XIX.

Ali, no sopé dos Alpes, 40 quilómetros para fora de Turim, a Juventus organiza anualmente uma partida entre a equipa principal e a equipa primavera (sub-23), que serve para subir o pano sobre a época desportiva de forma familiar, entre amigos e caras conhecidas da poderosa família de industriais que gere os destinos da Juventus e da Fiat.

É nesse ambiente "intimista", em Villar Perosa, que Cristiano Ronaldo vai viver o seu primeiro jogo como futebolista da Juve, um mês depois de ter sido oficialmente selada a sua transferência desde o Real Madrid, por algo mais do que 100 milhões de euros.

Mas, claro, o momento histórico da estreia do português faz com que este ano a festa de família da Juventus atraia mais interesse do que nunca. E Villar Perosa prepara-se para uma enchente de gente interessada em viver de perto o primeiro jogo de CR7 como bianconero.

Segurança máxima e nada de álcool

O pequeno estádio de cinco mil lugares com o nome do ex-internacional italiano Gaetano Scirea tem há muito lotação esgotada, para albergar mais gente do que aquela que vive neste município de pouco mais de quatro mil habitantes. E a segurança não está descurada: desde este sábado que está proibida a venda de álcool, a circulação foi fechada em várias ruas, foi criada uma zona vermelha de segurança máxima e mais de 600 seguranças e polícias vão estar a vigiar a par e passo todos os acontecimentos em redor da estreia de Cristiano Ronaldo.

O clube chegou a ponderar a mudança do evento para o Allianz Stadium (o estádio da Juventus), mas a família Agenlli optou por manter o cenário bucólico para proporcionar a Ronaldo o tratamento próximo com os habituais adeptos de Villar Perosa.

"A presença de Cristiano dá maior visibilidade ao evento e pode ser um balão de oxigénio para a nossa economia", comenta o edil da pequena vila dos arredores de Turim, Marco Ventre, que tem sido inundado com pedidos de bilhetes ou uns simples minutos com Ronaldo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...