Discussão, suspensão para Green e a incógnita Durant. Problemas nos Warriors?

Zanga entre os dois jogadores após uma má decisão de Green levou a equipa a suspender o jogador por um jogo, o que lhe custou 100 mil euros. Vídeo em que Durant parece confirmar a saída está a gerar especulação

A deslocação dos atuais bicampeões da NBA Golden State Warriors a Los Angeles, na passada segunda-feira, para defrontar os Clippers, no 14.º (de 82) jogo da época regular, tinha tudo para ser apenas mais um passo naquilo que muitos analistas e fãs preveem que seja o terceiro título consecutivo da equipa e o quarto em cinco anos. A derrota por 121-116 após prolongamento não é um drama, mas tudo o que se passou antes desse prolongamento e depois do jogo poderá muito bem ser o início da queda do que muitos julgavam ser uma dinastia.

Do início: Com o jogo empatado e poucos segundos no relógio, os Clippers falham um lançamento. O ressalto vai para o Warrior Draymond Green que "só tinha" de dar a bola a Kevin Durant - um dos melhores do mundo e MVP (jogador mais valioso) das duas últimas finais da NBA. Não o fez, driblou campo fora e caiu. O jogo vai para prolongamento e, no banco, começa uma discussão acesa entre os dois jogadores porque Durant queria assumir o lançamento que podia dar a vitória à equipa de Oakland.

Após a derrota (Steph Curry não esteve presente devido a lesão) surgiram vários relatos de que a discussão continuou dentro do balneário e que Green confrontou Durant sobre a sua situação contratual. O MVP dos dois últimos títulos dos Warriors pode terminar contrato no final desta época se assim o desejar e por todo o mundo NBA circula a ideia de que poderá mudar de ares novamente, assim como fez quando trocou Oklahoma pela equipa californiana em 2016.

Suspensão e multa de 100 mil euros

O resultado mais concreto da situação acabou por ser uma suspensão de um jogo sem ordenado para Draymond Green, que falhou o jogo da passada madrugada com os Atlanta Hawks, que os Golden State Warriors venceram por 110-103, e perdeu mais de 120 mil dólares (cerca de 106 mil euros).

A situação do contrato de Durant vem à baila mais cedo que o que seria de esperar na época e pode atrapalhar uma época que, mesmo que seja a sua última na Califórnia, será muito muito provavelmente pautada pelo sucesso, a menos que algo drástico surja. Acontece que a situação drástica pode mesmo ter sido a discussão em Los Angeles e tudo o que se passou, inclusivamente a suspensão, com uma história do The Athletic a referir que muitos jogadores da equipa preferiam que o assunto não fosse o contrato de Kevin Durant e que não vão entrar numa "tour" para o convencer a ficar.

"É por isto que me vou embora"... Será?

Entretanto as especulações não param, ou não se tratasse de uma das equipas e de alguns dos atletas mais importantes do planeta, e um vídeo de Kevin Durant após a discussão tem gerado bastante discussão. Embora ler lábios seja sempre complicado, muitos afirmam, enquanto outros obviamente negam, que no vídeo abaixo o craque dos Warriors diz "that's why i'm out" (é por isto que me vou embora).

Durant, treinador e GM não revelam muito

Aos jornalistas, Kevin Durant disse querer manter o assunto "dentro de portas", mas que "percebia o trabalho" de quem lhe fazia as questões. Não quis entrar em muitos detalhes sobre a situação e questionado se já tinha falado com Draymond Green sobre a situação respondeu: "não, mas a época é longa".

Steve Kerr, treinador dos Warriors, também não entrou em detalhes e disse que o contrato de Durant não é um assunto no balneário da equipa, "nem um bocado". "Não incomoda nenhum de nós. Isto é a NBA. Estes homens estão sob contrato ou prestes a serem free a gents [jogadores livres]. É o negócio. Estamos focados neste ano. Não penso que alguém no balneário, ou na equipa técnica, pense sobre a situação de Kevin Durant este verão", afiirmou. Sobre o incidente acrescentou que acha que a equipa "vai ficar bem".

Bob Myers, general manager (GM) da equipa, afirmou que o "basquetebol é um desporto de emoções" e que "estas coisas acontecem". "Vamos seguir em frente. As pessoas acham que somos perfeitos mas não somos, fazemos o nosso melhor como toda a gente", acrescentou. Disse ainda que Green foi "muito profissional" em relação à suspensão.

A alma da equipa vs o mais valioso

Se é verdade que os Golden State Warriors não são os mesmos sem Steph Curry em campo e isso é bem visível quando o base atirador está de fora lesionado, o que tem acontecido várias vezes nas últimas épocas, também é facto que é Kevin Durant que guardou os prémios de MVP nas duas últimas finais conquistadas.

Kevin Durant chegou aos Warriors na época a seguir à derrota dos Golden State nas finais frente aos Cleveland Cavaliers, que tinham então LeBron James, por 4-3 em jogos, depois de os Warriors terem estado a vencer por 3-1. Foi a primeira reviravolta deste tipo na história da NBA. Nesse ano também, os Golden State bateram o recorde de vitórias da fase regular (73), tendo somado apenas nove derrotas, o que tornou a derrota nas finais ainda mais estrondosa.

Apesar da derrota nas finais, o recorde da fase regular tornava, em termos estatísticos, os Warriors na "melhor equipa de sempre", e aguardava-se que começasse a tal dinastia. Com a algo chocante chegada de Durant, muitos questionaram se não era uma escolha fácil do jogador. A verdade é que tudo jogou a seu favor e tem dois títulos da NBA e os já referidos dois títulos de MVP desses títulos.

Agora, a quezília com Green, que muitos consideram a alma da equipa e o homem que faz o "trabalho sujo" para Durant, Curry e Klay Thompson (o excelente "terceiro homem") marcarem os pontos decisivos, vem lançar uma sombra que não se esperava que chegasse, ou pelo menos para já, nos Warriors. E podia ter sido apenas uma discussão, mas a suspensão coloca um pouco o foco na equipa e no facto de esta se estar possivelmente a colocar do lado de Durant.

Ler mais

Exclusivos