Diretor da Juventus, o filho e Cristiano Ronaldo: "Pai, disseste-me que era impossível"

Filho de Fabio Paratici, responsável da equipa de Turim, disse um dia ao filho que não era possível contratar o craque português. Quando se concretizou, a criança não se esqueceu do que pai havia dito

Continuam a surgir relatos sobre tudo o que se passou durante as negociações entre a Juventus e Cristiano Ronaldo no último verão, que acabariam com a chegada do craque português a Turim. Agora, foi Fabio Paratici, diretor desportivo da vecchia signora, a revelar contornos do negócio, incluindo ainda uma declaração do seu filho.

"Começou tudo quando reunimos com Jorge Mendes para falar sobre João Cancelo e aí tudo começou. Ele disse-me que não ia acreditar, mas que Cristiano queria vir para a Juventus. Pensei que era difícil e que seria complicado conseguir encaixar todas as peças", afirmou o dirigente da Juventus, numa pequena amostra do programa especial "Il Codice Paratici", da Sky Sports, que vai emitir especiais sobre a vida de diretores desportivos.

Fabio Paratici não tinha muita esperança na contratação de Cristiano Ronaldo, que acabaria por chegar a Turim a troco de cerca de 100 milhões de euros, mas o seu filho parecia estar a adivinhar que a contratação era possível.

"As crianças admiram os melhores jogadores, que os fazem sonhar. São jogadores que conseguem tornar sonhos reais. O meu filho tinha o desejo de ver Cristiano Ronaldo e ter a sua camisola. Lembro-me de ir ver um jogo de Portugal e trouxe-lhe uma camisola, que ele vestia sempre. 'Porque não contratamos Cristiano Ronaldo", perguntou-me o meu filho. Respondi-lhe que 'era impossível", explicou Fabio Paratici.

No entanto, a contratação confirmou-se e o filho de Paratici não se esqueceu do que o pai havia dito: "Pai, disseste-me que era impossível". "Fiquei sem resposta", revelou o responsável da vecchia signora.

Ler mais

Exclusivos