"Devias ter ficado em casa a lavar a loiça" vale castigo de três meses a treinador

Conselho de Disciplina pune José Carlos Bastos, técnico do Albergaria, por comportamento discriminatório contra árbitra

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol puniu José Carlos Bastos, treinador do Albergaria do Campeonato Nacional Feminino, com três meses de suspensão por discriminação de género para com a árbitra Ana Amorim, num jogo da época passada frente ao Valadares Gaia, disputado a 4 de fevereiro.

Segundo o acórdão do CD, o técnico estava na bancada e deslocou-se até à linha de fundo, dizendo à árbitra "Devias ter ficado em cada a lavar a loiça, não mereces o dinheiro que ganhas". José Carlos Bastos não ficou por aqui no ataque à juíza após o jogo: "Se quiseres o vídeo dá-me o teu mail para veres a m... que fizeste na segunda parte, vieste para aqui brincar connosco."

O CD acusou o treinador, que já não está no comando do Albergaria, de "comportamento discriminatório, cometido em circunstâncias que revelam especial censurabilidade, por ter sido cometida contra árbitra", imputando-lhe o "uso de expressões ou gestos grosseiros, impróprios ou incorretos", razão pela qual lhe aplicou a sanção de três meses e uma multa de 1020 euros.

Este é o primeiro caso de discriminação de género no futebol punido pelos órgãos disciplinares.

Ler mais

Exclusivos