Depois de pedir "respeito", Mourinho diz que é "dos melhores do mundo"

Português voltou a defender o seu percurso profissional, frisando que já ganhou títulos em Espanha, Itália e Inglaterra, dizendo também que 2.º lugar do Manchester United na época passada é um dos "maiores feitos" da sua carreira. Citou ainda um filósofo alemão...

A conferência de imprensa de José Mourinho depois da derrota caseira do Manchester United frente ao Tottenham (0-3), que confirmou o pior arranque de época do português e a pior dos red devils desde 1992, ficou marcada pelo momento em que o treinador pediu "respeito" aos jornalistas, lembrando os seus três títulos da Premier League (todos ao serviço do Chelsea e divididos por duas passagens). Esta sexta-feira, Mou defendeu o seu currículo e afirmou ser um "dos melhores treinadores do mundo".

"Sou treinador de um dos maiores clubes do mundo, mas sou também um dos melhores treinadores do mundo", afirmou o special one, acrescentando, em declarações reproduzidas pela BBC, que o segundo lugar no campeonato inglês da época passada (City e Guardiola foram campeões) foi dos "maiores feitos" da sua carreira.

Questionado se continuaria a ser um treinador de topo se não ganhasse nenhuma Premier League com o Manchester United, o respondeu sem dúvidas: "claro". Citou ainda, dentro do mesmo assunto, o filósofo alemão Georg Hegel (viveu entre 1770 e 1831)l: "Alguma vez perderam tempo a ler o filósofo Hegel? Ele disse: 'A verdade está no todo. É sempre no todo que está a verdade'".

"Também perguntam estas coisas ao treinador que acabou em terceiro na Premier League? Ou ao treinador que acabou em quarto ou quinto?", questionou José Mourinho.

"Tive grande sucesso a época passada e é isso provavelmente que vocês não querem admitir. Há duas épocas tivemos uma época fantástica porque ganhámos a Liga Europa e ganhámos porque era do nosso nível. Fomos a última equipa em Inglaterra a ganhar uma competição europeia. Já ganhei oito títulos, sou o único treinador que ganhou em Itália, Espanha e Inglaterra. E não foram pequenos títulos, mas títulos decentes, e o segundo lugar da época passada foi um dos meus maiores feitos no futebol", disparou Mourinho, defendendo novamente a sua carreira e o trabalho aos comandos do Manchester United.

No próximo domingo, e com o seu lugar a ser questionado por muitos, apesar de não haver, até agora, grandes indicações oficiais de uma possível saída de Manchester, Mourinho tem, à quarta jornada da Premier League, um jogo de importância máxima no campo do Burnley.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Discretamente, sem ninguém ver

Enquanto nos Estados Unidos se discute se o candidato a juiz do Supremo Tribunal de Justiça americano tentou, ou não, há 36 anos abusar, ou mesmo violar, uma colega (quando tinham 17 e 15 anos), para além de tudo o que Kavanauhg pensa, pensou, já disse ou escreveu sobre o que quer que seja, em Portugal ninguém desconfia quem seja, o que pensa ou o que pretende fazer a senhora nomeada procuradora-geral da República, na noite de quinta-feira passada. Enquanto lá se esmiúça, por cá elogia-se (quem elogia) que o primeiro-ministro e o Presidente da República tenham muito discretamente combinado entre si e apanhado toda a gente de surpresa. Aliás, o apanhar toda a gente de surpresa deu, até, direito a que se recordasse como havia aqui genialidade tática. E os jornais que garantiram ter boas fontes a informar que ia ser outra coisa pedem desculpa mas não dizem se enganaram ou foram enganados. A diferença entre lá e cá é monumental.

Premium

Ruy Castro

À falta do Nobel, o Ig Nobel

Uma das frustrações brasileiras históricas é a de que, até hoje, o Brasil não ganhou um Prémio Nobel. Não por falta de quem o merecesse - se fizesse direitinho o seu dever de casa, a Academia Sueca, que distribui o prémio desde 1901, teria descoberto qualidades no nosso Alberto Santos-Dumont, que foi o verdadeiro inventor do avião, em João Guimarães Rosa, autor do romance Grande Sertão: Veredas, escrito num misto de português e sânscrito arcaico, e, naturalmente, no querido Garrincha, nem que tivessem de providenciar uma categoria especial para ele.