Confirmado, Bas Dost regressa ao Sporting

Holandês acertou o regresso ao clube de Alvalade, vai fazer um novo contrato, que só terminará em 2021 estando em cima da mesa a possibilidade de ser re (apresentado) este sábado

Bas Dost está de regresso ao Sporting, As negociações foram duras mas Sousa Cintra conseguiu, depois de Bruno Fernandes, mais uma importante vitória.

Ao que o DN apurou, o holandês pode ser mesmo (re) apresentado este sábado numa cerimónia em tudo idêntica à de Bruno Fernandes. O ponta-de-lança aumenta um ano de contrato por comparação ao que tinha antes de rescindir alegando justa causa. Ou seja, o novo vínculo vai expirar em 2021.

Ao que o DN conseguiu saber Bas Dost não exigiu nem vai ter segurança privada, como esta sexta-feira foi anunciada por alguma imprensa, e o seu vencimento foi apenas ajustado, mantendo-se perto da ordem de grandeza que auferia antes de ter rescindido unilateralmente - dois milhões de euros limpos/ano.

Este não foi um processo simples, mas o envolvimento de Sousa Cintra, do administrador Luís Marques e ainda do treinador José Peseiro foram cruciais em convencer Bas Dost bem como a sua namorada Annefleur Leeuw, que se encontra grávida.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.

Premium

Brexit

"Não penso que Theresa May seja uma mulher muito confiável"

O diretor do gabinete em Bruxelas do think tank Open Europe afirma ao DN que a União Europeia não deve fechar a porta das negociações com o Reino Unido, mas considera que, para tal, Theresa May precisa de ser "mais clara". Vê a possibilidade de travar o Brexit como algo muito remoto, de "hipóteses muito reduzidas", dependente de muitos fatores difíceis de conjugar.