Casillas agradece a Cristiano Ronaldo tudo o que fez pelo Real Madrid

O guarda-redes espanhol, antigo companheiro de Cristiano Ronaldo no Real Madrid, deixou esta quarta-feira um agradecimento ao futebolista português, que rumou à Juventus, por tudo o que fez pelos merengues.

"As despedidas doem, ainda mais quando se trata de um jogador assim. Agradeço-te aquilo que fizeste por um clube, que tornaste anda maior do que já era", escreveu Casillas, guarda-redes do FC Porto, na rede social Twitter.

O internacional espanhol, que jogou com o português no Real Madrid entre 2009 e 2015, antes de rumar ao FC Porto, acompanha o seu texto com uma fotografia em que está abraçado a Cristiano Ronaldo.

Casillas felicita ainda Ronaldo no "empenho de querer ser o melhor do mundo" e que o consegue, terminando com o desejo de boa sorte na nova etapa do português, que na terça-feira foi oficializado como reforço dos italianos da Juventus.

A Juve confirmou a contratação de Cristiano Ronaldo, de 33 anos, por quatro temporadas, até junho de 2022, mediante o pagamento de 100 milhões de euros ao Real Madrid.

Aos 33 anos, o capitão da seleção portuguesa vai defender o quarto clube na carreira sénior, depois de Sporting (2002/03), Manchester United (2003/04 a 2008/09) e Real Madrid (2009/10 a 2017/18).

Cinco vezes vencedor da Bola de Ouro, em 2008, 2013, 2014, 2016 e 2017, Cristiano Ronaldo estava ligado contratualmente até 30 de junho de 2021 ao emblema merengue, ao serviço do qual conquistou quatro Ligas dos Campeões, dois Mundiais de Clubes, duas Supertaças Europeias, dois campeonatos, duas Taças do Rei e duas Supertaças de Espanha.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Legalização da canábis, um debate sóbrio 

O debate público em Portugal sobre a legalização da canábis é frequentemente tratado com displicência. Uns arrumam rapidamente o assunto como irrelevante; outros acusam os proponentes de usarem o tema como mera bandeira política. Tais atitudes fazem pouco sentido, por dois motivos. Primeiro, a discussão sobre o enquadramento legal da canábis está hoje em curso em vários pontos do mundo, não faltando bons motivos para tal. Segundo, Portugal tem bons motivos e está em boas condições para fazer esse caminho. Resta saber se há vontade.

Premium

nuno camarneiro

É Natal, é Natal

A criança puxa a mãe pela manga na direcção do corredor dos brinquedos. - Olha, mamã! Anda por aqui, anda! A mãe resiste. - Primeiro vamos ao pão, depois logo se vê... - Mas, oh, mamã! A senhora veste roupas cansadas e sapatos com gelhas e calos, as mãos são de empregada de limpeza ou operária, o rosto é um retrato de tristeza. Olho para o cesto das compras e vejo latas de atum, um quilo de arroz e dois pacotes de leite, tudo de marca branca. A menina deixa-se levar contrariada, os olhos fixados nas cores e nos brilhos que se afastam. - Depois vamos, não vamos, mamã? - Depois logo se vê, filhinha, depois logo se vê...