Bruno Lage: "Era importante não dar a hipótese de transição ao adversário"

Treinador encarnado diz que há situações para melhorar e não mostra preferência quanto ao futuro adversário nos oitavos de final

No final do jogo que ditou o primeiro empate (e primeiro jogo sem golos marcados, em 12) desde que tomou conta da equipa do Benfica, Bruno Lage reconheceu que o conjunto encarnado "perdeu por vezes a bola em situações que tem de melhorar", mas salientou que a sua equipa "criou várias oportunidades", "mais" do que o Galatasaray.

De resto, o técnico admitiu que "jogou-se um bocadinho com o resultado da primeira mão", que o Benfica tinha vencido na Turquia por 2-1, e frisou que era importante não correr riscos desnecessários perante a postura do adversário. "Quando não há grande risco da parte do adversário e ficas com o jogo controlado, é importante não dar a hipótese de transição ao adversário. E foi o que fizemos", disse.

Bruno Lage não quis comentar a decissão do árbitro em anulado um golo ao Galatasaray na parte final da partida, o que mereceu muitos reparos dos turcos. "Não comento arbitragens", justificou. Mas defendeu a forma como a defesa abordou esse lance. "Tentamos sempre evitar que haja cruzamento, mas a equipa estava alinhada, são situações que acontecem".

Quanto ao futuro adversário nos oitavos de final, cujo sorteio se realiza sexta-feira, "é igual", disse o técnico encarnado.

Pizzi e André Almeida salientam "passagem justa"

Também o médio Pizzi estava satisfeito com a obtenção "principal objetivo", que "era seguir em frente". "Obviamente queríamos vencer, mas não foi possível", disse, considerando que o Benfica esteve "seguro, forte e teve sempre o jogo controlado".

"Eles praticamente não criaram oportunidades A nossa passagem é justa", sublinhou o médio encarnado, que não quer pensar ainda até onde pode chegar o Benfica nesta Liga Europa, preferindo focar já no próximo desafio do campeonato, frente ao Desportivo de Chaves, na segunda-feira.

"O que os adeptos podem esperar é que os jogadores vão dar o máximo em cada treino e cada jogo. Vamos pensar jogo a jogo, eliminatória a eliminatória. Agora vamos pensar no jogo de segunda-feira e mais tarde pensaremos na Liga Europa e o que mais vem por aí", referiu.

Discurso semelhante teve André Almeida, para quem "o Benfica fez esta noite uma excelente partida, tal como tinha feito já na semana passada". Também para o lateral direito "a passagem é justa, frente a um adversário de qualidade". Sobre o jogo desta quinta-feira, o jogador referiu que "é normal que eles tenham tido algum ascendente em alguma fase do jogo, mas na maior parte do tempo o Benfica esteve por cima".

De resto, tal como Pizzi, André Almeida não quer pensar ainda no que pode ser esta campanha europeia do Benfica e garante que "a equipa está focada jogo a jogo e agora o que interessa é recuperar o mais rapidamente possivel para o jogo segunda-feira com o Chaves"

Exclusivos

Premium

Entrevista a Victor Ângelo

"Há uma competição muito grande entre os EUA e a China e vai agravar-se"

Victor Ângelo foi o mais alto funcionário português nas Nações Unidas, chegando ao nível de secretário-geral adjunto. Representou a organização em vários países de África e preocupa-o o futuro de um continente em que os jovens querem emigrar. Analisa o risco da crescente competição entre as grandes potências.

Premium

Crónica de Televisão

Os índices dos níveis da cadência da normalidade

À medida que o primeiro dia da crise energética se aproximava, várias dúvidas assaltavam o espírito de todos os portugueses. Os canais de notícias continuariam a ter meios para fazer directos em estações de serviço semidesertas? Os circuitos de distribuição de vox pop seriam afectados? A língua portuguesa resistiria ao ataque concertado de dezenas de repórteres exaustos - a misturar metáforas, mutilar lugares-comuns ou a começar cada frase com a palavra "efectivamente"?