Bruno de Carvalho previne-se com assinaturas para Erik Kurgy

Candidatura que foi entregue esta terça-feira com o ex-presidente como líder espera rejeição dos nomes de Bruno de Carvalho e Alexandre Gaspar Godinho, estando a ser efetuada uma recolha preventiva de assinaturas para alternativa com Erik Kurgy a presidente. Assembleia Geral terá 48 horas para dizer se lista está em conformidade

A lista "Leais ao Sporting" entregue esta terça-feira à Assembleia Geral (AG) tem Bruno de Carvalho como candidato a presidente do Conselho Directivo, Alexandre Gaspar Godinho como 1.º vice-presidente e Erik Kurgy como 2.º.

A estratégia da candidatura "Leais ao Sporting", que espera a rejeição dos nomes de Carvalho e Godinho, é atalhar caminho. No terreno, está a ser já efetuada uma recolha preventiva de assinaturas com Kurgy como candidato a presidente.

Nas próximas 48 horas, a AG tem de se pronunciar sobre a conformidade da lista, mas fonte da candidatura de Bruno de Carvalho diz que esta espera que o órgão presidido por Jaime Marta Soares rejeite os nomes dos dois dirigentes que foram suspensos por 12 (Carvalho) e 10 meses (Godinho).

Para isso foi, então, criado um plano de prevenção que determina a subida na hierarquia de Kurgy (2.º vice-presidente a presidente), Pedro Lopes Ferreira (3.º vice-presidente a 2.º) e Luís Paulo Rodrigues (4.º a 3.º). As duas vagas que ficariam em aberto no Conselho Directivo seriam ocupadas pelos suplentes Rui Manuel Henriques e Francisco Sá Carneiro.

A possibilidade de a lista ir nos moldes apresentados esta terça-feira a eleições no dia 8 de setembro será decidida nas próximas 48 horas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...