Benfica só caiu nos penáltis frente à Juventus

No segundo jogo na Internacional Champions Cup, o Benfica foi melhor na primeira parte, mas só marcou (grande livre de Grimaldo) na segunda, em que a Juventus apareceu mais forte (empatou num golaço de Clemenza). Após o 1-1, os italianos foram melhores nos penáltis: 4-2

O Benfica arrancou um bom jogo, conseguindo encostar a Juventus à defesa e dando poucos espaços para a adversária ousar atacar. Até que chegou o intervalo. A partir daí, a Juventus criou um punhado de boas ocasiões de golo, mas sofreu primeiro (livre perfeito de Grimaldo) antes de empatar num golaço de Clemenza. Nos penáltis, Jonas acertou no poste e João Félix no guarda-redes, caindo o triunfo para os bianconeri.

Na primeira parte, Salvio e Gedson tiverem nos pés as melhores situações de finalização, mas ambos falharam a estocada final. A Juventus respirava pouco, mas João Cancelo (que defrontou a ex-equipa pela primeira vez - e que belo jogo fez) descobriu Marchisio na área. O remate do médio italiano saiu uns centímetros por cima da barra de Odysseas Vlachodimos.

Após o intervalo, e mesmo com uma enxurrada de substituições a cortar o ritmo ao jogo, a Juventus roubou o domínio do jogo e criou um punhado de lances de perigo junto da baliza benfiquista. No entanto, foi Grimaldo (65') a encontrar o caminho das redes, num livre a 25 metros da baliza executado com maestria.

O Benfica marcava no pico do jogo da Juventus, que sentiu ligeiramente o toque. No entanto, a heptacampeã italiana ainda conseguiu levar o jogo para os penáltis. Clemenza, aos 84', serpenteou entre dois adversários e entrou na área pela direita; avançou para dentro e rematou em força e colocado com o pé esquerdo. Odysseas Vlachodimos esticou-se o que pôde, mas a bola só pararia dentro da baliza, com passagem pela barra.

Nos penáltis, a Juventus foi eficiente, não desperdiçando qualquer pontapé. Jonas (poste) e João Félix (defesa de Perin) deixaram o adversário numa posição inatingível. E a Juventus venceu por 4-2, após o 1-1 de bola corrida. A Juventus soma cinco pontos em dois jogos e ainda espreita o primeiro lugar, o Benfica tem agora três pontos e já não tem hipóteses de chegar ao topo (mesmo que vença o Lyon no dia 1 de agosto, 21.05, no Estádio do Algarve).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.