Benfica diz que adepto hospitalizado "não esteve envolvido em qualquer desacato"

Tem 30 anos e ficou ferido depois de ter sido empurrado à passagem de "adeptos da Académica (escoltados pela Polícia)", diz o clube da Luz em comunicado.

O adepto do Benfica que ontem ficou ferido em Coimbra "não esteve envolvido em qualquer desacato, garante o clube, em comunicado. O homem foi hospitalizado na sequência de incidentes entre adeptos do Benfica e da Académica, que se defrontavam num particular.

José Dinis, um economista de 30 anos, fraturou uma vértebra da coluna depois de ter sido empurrado "à passagem de indivíduos adeptos da Académica (escoltados pela Polícia)", sublinha o clube, e vai continuar internado.

O Benfica diz ainda que os amigos do adepto ferido sabem "identificar o responsável pelo empurrão e pela agressão, e a família avançará com os processos adequados". Segundo o comunicado, a própria direção da Académica prontificou-se a ajudar os familiares a identificar os responsáveis.

"Lamentamos ainda que nos últimos seis meses seja o segundo adepto do nosso clube hospitalizado com gravidade", assinalou o Benfica, manifestando a intenção de "tudo fazer para eliminar e punir sem contemplações este tipo de comportamentos".

Os incidentes nas bancadas obrigaram à interrupção do jogo particular ao minuto 30 e a PSP foi obrigada a intervir, tendo detido um homem e identificado outras quatro pessoas. Segundo a PSP, os desacatos começaram quando elementos da claque da Académica de Coimbra invadiram setor que estava reservado aos adeptos do Benfica.

No final do jogo, que o Benfica venceu por 8-0, o treinador o treinador do clube encarnado, Bruno Lage, insurgiu-se contra os adeptos que provocaram desacatos e apelou a que se comece a prender os desordeiros.

Exclusivos