Divulgadas as mensagens entre Sala e o jogador do Cardiff que lhe ofereceu o voo

BBC divulgou esta segunda-feira mensagens de Whatsapp entre o avançado argentino e Jack McKay, jogador do Cardiff que organizou o voo privado que iria transportar o ex-Nantes para a capital do País de Gales.

A BBC divulgou esta segunda-feira as mensagens de WhatsApp trocadas entre Emiliano Sala e a pessoa que lhe ofereceu o voo de Nantes para Cardiff, o futuro companheiro de equipa Jack McKay.

O avião privado onde seguia o avançado argentino e o piloto David Ibbotson perdeu contacto com os radares no dia 21 de janeiro à noite, numa altura em que sobrevoava o Canal da Mancha, e ainda não foi encontrado.

Leia as mensagens:

18 de janeiro (sexta-feira):

19.43 - Jack McKay: "O meu pai disse-me que vais a casa amanhã. Posso arranjar um avião para te levar diretamente a Nantes e regressar segunda-feira, à hora que te der mais jeito, para que possas chegar e treinar na terça-feira"

19.51 - Emiliano Sala: "Ah, isso é fantástico. Estava agora mesmo a ver se havia voos para chegar a Nantes de manhã"

19.56 - McKay: "Posso arranjar um avião que voa diretamente a Nantes"

19.56 - Sala: "Quanto custa?"

19.56 - McKay: "Nada. Se me ajudares a marcar golos não é nada".

19.56 - Sala: "Ah, ah, ah, com muito gosto"

20.00 - Sala: "Vamos marcar muitos golos"

20.01 - Sala: "Quero ir amanhã a Nantes, por volta das 11.00, e regressar a Cardiff segunda-feira à noite, por volta das 21.00, se for possível"

20.05 - McKay: "Tudo bem. Envio uma mensagem quando estiver tudo ok".

20 de janeiro (domingo):

17.00 - McKay: "Olá, é possível regressares na segunda-feira por volta das 19.00? É que o piloto ainda tem de ir para casa, no norte, depois de chegar a Cardiff"

17.01 - Sala: "Olá, seria possível às 19.30"

17.03 - McKay: "Sim, essa hora é boa."

17.05 - Sala: "Podes perguntar se posso levar isto tudo no avião? [com a foto da bagagem]"

17.06 - McKay: "Sim, claro"

17.07: Sala: "Mas isto vai caber no avião?"

17.06 - McKay: "Sim, há espaço no avião para a tua bagagem"

17.12: Emiliano Sala: "Ok"

21 de janeiro (segunda-feira):

16.16 - McKay: "Vou telefonar-te daqui a pouco"

16.23 - McKay: "É a mesma empresa"

16.23: Sala: "Ok, obrigado"

Recorde-se que as buscas pelo voo foram dadas como terminadas pelas autoridades britânicas na quinta-feira, mas uma angariação de fundos organizada na internet permitiu estender as operações. Estão desaparecidos o jogador argentino de 28 anos e o piloto David Ibbotson.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

'Motu proprio' anti-abusos

1. Muitas vezes me tenho referido aqui, e não só aqui, à tragédia da pedofilia na Igreja. Foram milhares de menores e adultos vulneráveis que foram abusados. Mesmo sabendo que o número de pedófilos é muito superior na família e noutras instituições, a gravidade da situação na Igreja é mais dramática. Por várias razões: as pessoas confiavam na Igreja quase sem condições, o que significa que houve uma traição a essa confiança, e o clero e os religiosos têm responsabilidades especiais. O mais execrável: abusou-se e, a seguir, ameaçou-se as crianças para que mantivessem silêncio, pois, de outro modo, cometiam pecado e até poderiam ir para o inferno. Isto é monstruoso, o cume da perversão. E houve bispos, superiores maiores, cardeais, que encobriram, pois preferiram salvaguardar a instituição Igreja, quando a sua obrigação é proteger as pessoas, mais ainda quando as vítimas são crianças. O Papa Francisco chamou a esta situação "abusos sexuais, de poder e de consciência". Também diz, com razão, que a base é o "clericalismo", julgar-se numa situação de superioridade sagrada e, por isso, intocável. Neste abismo, onde é que está a superioridade do exemplo, a única que é legítimo reclamar?

Premium

Adriano Moreira

A crise política da União Europeia

A Guerra de 1914 surgiu numa data em que a Europa era considerada como a "Europa dominadora", e os povos europeus enfrentaram-se animados por um fervor patriótico que a informação orientava para uma intervenção de curto prazo. Quando o armistício foi assinado, em 11 de novembro de 1918, a guerra tinha provocado mais de dez milhões de mortos, um número pesado de mutilados e doentes, a destruição de meios de combate ruinosos em terra, mar e ar, avaliando-se as despesas militares em 961 mil milhões de francos-ouro, sendo impossível avaliar as destruições causadas nos territórios envolvidos.