Susana Costa na final do triplo salto, campeã Mamona de fora

A portuguesa Susana Costa qualificou-se esta quarta-feira para a final do triplo salto dos Europeus de atletismo, enquanto Patrícia Mamona, que defendia o título em Berlim, e Lecabela Quaresma, ficaram fora das 12 que vão lutar pelas medalhas.

Susana Costa saltou 14,17 metros à segunda tentativa, alcançando a sua melhor marca do ano com um vento desfavorável (-1,5 m/s), e fez o décimo melhor registo da qualificação, garantindo uma vaga na final agendada para sexta-feira. No primeiro ensaio, fez 13,80.

Numa sessão em que se qualificavam as atletas acima de 14,05 ou as 12 melhores, Patrícia Mamona, campeã em 2016, fez 13,92 no seu melhor salto, o terceiro, o que a deixou no 16.º lugar final, depois de ter começado com 12,64 e 13,81.

Lecabela Quaresma, que abriu com um nulo e fez depois 13,71, melhorou também no último salto, mas o registo de 13,87 metros deixou-a longe da final, no 19.º lugar.

A grega Paraskevi Papahrístou, medalha de bronze em 2016, fez a melhor marca da qualificação, com 14,49 na sua única tentativa.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).