Vieira reage às acusações do caso e-Toupeira às 20.30

O presidente do Benfica vai reagir esta quarta-feira à noite às acusações no âmbito do caso e-Toupeira.

Nuno Fernandes
© ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Depois de o Benfica ter reagido na terça-feira através de uma curta nota colocada no site oficial, Luís Filipe Vieira vai falar esta quarta-feira sobre as recentes acusações ao clube no âmbito do caso e-Toupeira. A declaração será feita a partir das 20.30, no Estádio da Luz.

A SAD do Benfica está acusada de 30 crimes no processo e-Toupeira e o seu assessor jurídico Paulo Gonçalves de 79 crimes, segundo a acusação do Ministério Público (MP) a que a agência Lusa teve hoje acesso.

O MP acusou a SAD [Sociedade Anónima Desportiva] do Benfica de um crime de corrupção ativa, de um crime de oferta ou recebimento indevido de vantagem e de 29 crimes de falsidade informática.

A acusação do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa pede que seja aplicada à SAD as penas acessórias previstas no artigo 4.º do Regime de Responsabilidade Penal por Comportamentos Antidesportivos (Lei n.º 50/2007) - regime de responsabilidade penal por comportamentos suscetíveis de afetar a verdade, a lealdade e a correção da competição e do seu resultado na atividade desportiva.

Aos agentes dos crimes previstos nesta lei podem ser aplicadas as seguintes penas acessórias: a) Suspensão de participação em competição desportiva por um período de 6 meses a 3 anos; b) Privação do direito a subsídios, subvenções ou incentivos outorgados pelo Estado, regiões autónomas, autarquias locais e demais pessoas coletivas públicas por um período de 1 a 5 anos; c) Proibição do exercício de profissão, função ou atividade, pública ou privada, por um período de 1 a 5 anos, tratando-se de agente desportivo.