Ainda não existe a cidade onde será a abertura do Mundial do Qatar

Lusail está projetada para ser uma cidade inteligente e está a ser construída há oito anos

A cidade que vai receber o jogo de abertura do Mundial 2022, que se vai realizar no Qatar, ainda não existe, sendo atualmente um enorme estaleiro, uma vez que ainda está em construção.

Vai chamar-se Lusail e está projetada para ser uma cidade inteligente, situando-se a 23 quilómetros a norte da capital Doha, que terá uma área de 38 quilómetros quadrados, numa zona onde antes era apenas deserto.

No projeto milionário da autoria da Qatari Diar Real Estate Investiment constam duas marinas, centros comerciais, lojas de luxo, áreas de lazer e entretenimento, residências, dois campos de golfe, um jardim zoológico, praias de areia branca e um estádio com capacidade por 86 250 espetadores, que será batizado de Lusail Iconic Stadium e vai receber o primeiro jogo de um Mundial disputado no mundo árabe, marcado para o dia 18 de dezembro de 2022.

Curiosamente, o estádio foi projetado pelo alemão Albert Speer Jr., filho de um ex-ministro de Aldolf Hitler, que entretanto morreu e deixou a obra nas mãos do seu compatriota Norman Foster.

Está ainda previsto que Lusail venha a tornar-se na cidade sede da grande empresa petrolífera do Qatar (Qatar Petroleum Corporation), que suspenta boa parte da riqueza do país.

Apesar de a cidade ainda estar em construção, já é possível comprar as primeiras casas através da internet, sendo que um estúdio de 52 metros quadrados poderá custar quase 200 mil euros.

Certo é que Lusail vai ter muitos espaços verdes por forma a amenizar as altas temperaturas, que chegam a ultrapassar os 40 graus centígrados.

Contudo, este é um processo de construção atribulado, uma vez que, segundo uma reportagem da BBC, alguns trabalhadores não recebiam salários há dois meses e viviam em condições precárias. Além disso, a estação de televisão Al Jazeera reportou ainda que já se registaram três mortes por acindentes de trabalho, enquanto outras oito morreram fora do período laboral.