Inglaterra vence Espanha, derrotada em casa 15 anos depois

Britânicos vencem por 3-1 e impõem a primeira derrota da era Luis Enrique. La roja nunca tinha sofrido tantos golos em casa num jogo oficial

O Estádio Benito Villamarín, em Sevilha, foi o palco da maior vitória de sempre de Espanha num jogo oficial, um 12-1 a Malta em 1983, na qualificação para o Campeonato da Europa de 1984. No entanto, esta segunda-feira foi o primeiro estádio espanhol em que la roja sofreu pela primeira vez mais de dois golos numa partida oficial.

Ao fim de três vitórias em outros tantos jogos com Luis Enrique enquanto selecionador, surge a primeira derrota. E que derrota! Espanha chegou a ser humilhada em casa por Inglaterra, que foi para intervalo a vencer por 3-0 e segurou a vitória até ao apito final, apesar de os anfitriões terem reduzido por Paco Alcácer, de cabeça, aos 59 minutos, na resposta a um canto de Asensio; e por Sergio Ramos, aos 90+8', a passe de Dani Ceballos.

Os homens de Gareth Southgate apostaram no contra-ataque e no ataque rápido para contrariar o domínio de posse de bola do adversário e foi por essas vias que construiu o triunfo. Sterling (16') inaugurou o marcador a passe de Rashford, que apontou o segundo a passe de Kane (30'), que por sua vez voltou a fazer a assistência para o 3-0, novamente da autoria de Sterling (38').

O golo apontado na segunda parte deu para minimizar os estragos, mas não evitou a primeira derrota de Espanha em casa em mais de 15 anos, contabilizando apenas jogos oficiais. Depois de uma derrota ante a Grécia em junho de 2003, la roja tinha somado 34 vitórias e quatro empates.

O resultado permite a Inglaterra, agora com quatro pontos, sonhar com a final four da Liga das Nações. A Espanha continua na liderança do Grupo 4 da Liga A, com seis pontos. A Croácia tem apenas um, mas tem menos um jogo.

Seferovic marca na vitória da Suíça

Nas outras partidas desta segunda-feira, o avançado benfiquista Seferovic apontou o golo inaugural na vitória da Suíça por 2-1 no terreno da Islândia, aos 52 minutos, que sentenciou a descida dos nórdicos para a Liga B. Lang ampliou a vantagem helvética (67'), Finnbogason reduziu-a (81').

Na Liga B, a Bósnia bateu em casa a Irlanda do Norte por 2-0, com bis de Dzeko, e colocou um pé na Liga A.

No Grupo 2 da Liga C, a Finlândia reforçou a liderança ao vencer em casa a Grécia (2-0). Por outro lado, a Estónia ficou mais perto da descida à Liga D após um empate caseiro com a Hungria (3-3).

Na última divisão, a Liga D, o Luxemburgo ultrapassou a Bielorrússia na liderança do Grupo 2. Os luxemburgueses bateram em São Marino em casa (3-0), os bielorrussos cederam um empate caseiro diante da Moldávia (0-0).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG