Florentino Pérez: "Ninguém pagava mais de cem milhões de euros pelo Cristiano"

Presidente do Real Madrid explicou saída de CR7, garantindo que a proposta da Juventus foi a melhor que receberam e que o jogador tinha pedido para deixar o clube devido a assuntos pessoais

Florentino Pérez falou esta sexta-feira sobre a saída de Cristiano Ronaldo do Real Madrid para a Juventus, numa reunião com dirigentes e investidores do clube que serviu para preparar a assembleia geral dos merengues que se realiza este domingo. Citado pela imprensa espanhola, o máximo dirigente do clube explicou, ainda que de forma sucinta, os motivos que estiveram na base da transferência mais mediática do ano.

"Ninguém pagava mais de cem milhões de euros pelo Cristiano ao Real Madrid. Ele queria deixar o clube devido a temas pessoais e por isso acabámos por aceitar a proposta que a Juventus nos fez por esse valor, porque na realidade não recebemos mais ofertas", referiu.

Florentino explicou depois, para justificar o facto de Ronaldo ter saído por cem milhões quando tinha uma cláusula de rescisão de mil milhões, que estes valores que o clube coloca nas cláusulas não são para os clubes pagarem. "São dissuasoras. A venda mais cara esta época foi a de Ronaldo porque chegámos à conclusão que o melhor nesta situação era chegarmos a um acordo", referiu, aproveitando para agradecer tudo o que o internacional português fez pelo clube: "Ele é o melhor depois de Di Stéfano e esta será sempre a sua casa."

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras