Fernando Santos: "Ronaldo já não me surpreende. Só com 18 anos no Sporting"

Fernando Santos diz que frente à Suíça nem tudo correu como era esperado. Mas considerou que o resultado foi justo e deixou uma palavra ao talento desta seleção e a Ronaldo, que segundo o selecionador já vem desde o Euro2004

Fernando Santos considerou que Portugal foi um justo vencedor, mas admitiu que em determinadas fases do jogo o seu esquema em losango não funcionou como era esperado. "Sabíamos, porque analisámos, que a equipa da Suíça tinha jogado com três defesas. Procurámos, jogando desta forma, em losango, condicionar a saída da Suíça através do Xhaka e, por outro lado, ter um jogador criativo como o Bernardo naquela zona central. Tivemos períodos em que funcionou bem, noutros nem tanto, talvez por alguma ansiedade. Fizemos um jogo muito rápido, sempre a pressionar, quando, em alguns momentos, era preciso serenar, ter a bola. Alternámos coisas boas e menos boas", começou por referir.

"Nos 10 minutos finais, conseguimos ter mais bola e a criatividade e capacidade individuais dos nossos jogadores poderem resolver o jogo. A Suíça é fortíssima, é uma equipa que está sempre a criar problemas. Acabámos por ser uns justos vencedores, porque fomos a equipa que mais oportunidades criou", acrecsentou.

Depois, a pergunta obrigatória. Cristiano Ronaldo ainda surpreende o selecionador? "Já vem desde o Euro2004. Sempre disse que Portugal tem muito talento. Ronaldo já não me surpreende. Só me surpreendeu quando o treinei com 18 anos no Sporting. Portugal tem muito talento, há que aproveitar a qualidade destes jogadores. Manter o losango? Vamos ver. Depende do que projetamos de jogo para jogo. Queremos aproveitar a excelente qualidade destes jogadores", indicou.

Bernardo Silva ficou muito satisfeito com o triunfo e começou por explicar o lance em que assistiu Cristiano Ronaldo para o terceiro golo de Portugal. "Foi um grande passe do Rúben, sei que o Cristiano na área nunca facilita, tentei dar de primeira para ele finalizar e marcar aquele golo que nos colocou de vez na final. Jogámos contra uma grande seleção. Numa fase inicial tivemos dificuldades em pressionar alto. Foi um jogo muito difícil. Depois do empate reagimos bem e nos últimos 10 minutos tivemos muita cabeça. Já estamos habituados a ver Ronaldo a este nível, Mais três golos não é nada de especial para eles. Agora é tentar vencer a final para dar mais uma alegria aos portugueses. Seria engraçado e especial defrontar a Inglaterra, mas não tenho preferência. Quero ganhar um título por Portugal, algo que ainda não conheci", indicou.

O central Rúben Dias, que esta quarta-feira começou por fazer dupla com Pepe, e que depois com a lesão do central atuou ao lado de José Fonte, mostrou-se feliz por poder marcar presença na final. "A primeira vez para mim e para todos [fina l da Liga das Nações]. Significa muito para nós, temos oportunidade de ganhar pela primeira vez esta nova prova. O jogo estava num impasse, quem marcasse ganhava. Depois aquele grande momento do Cristiano. Estamos muito felizes por podermos disputar a final", disse o central benfiquista, considerando que o golo da Suíça de penálti "são situações de jogo que acontecem", e lamentando o facto de Portugal não ter conseguido "marcar mais cedo".

João Félix estreou-se esta quarta-feira com a camisola da seleção nacional e fez questão de frisar que Ronaldo é um exemplo para si e para todos os jovens. "Foi muito bom. Já tinha sido convocado, mas não pude estrear-me. Aconteceu hoje e estou muito feliz. Há sempre coisas a melhorar, Foi a primeira vez que joguei com eles, quanto mais jogarmos melhor entrosamento. O Ronaldo é um exemplo para mim e para todos os jovens. Há muita qualidade nesta equipa. Jogue quem jogue a equipa está sempre bem. Penálti? Se o árbitro achou...", considerou.

Exclusivos