Federação croata já dá Modric como vencedor

Conta oficial da federação no Twitter lança inquérito a perguntar quem merece ficar em... segundo: Cristiano ou Salah?

A gala da FIFA atribui esta segunda-feira, em Londres, o prémio The Best ao melhor jogador do ano e os sinais que se vão conhecendo parecem apontar para uma vitória do croata Luka Modric, que é um dos três finalistas ao prémio juntamente com o português Cristiano Ronaldo e o egípcio Mohamed Salah.

Para a federação croata, essa questão nem se coloca, como se pode comprovar por um inquérito lançado na sua conta oficial no Twitter, esta segunda-feira. Ali, a questão é quem merece ficar em segundo lugar no The Best: Ronaldo ou Salah? (A pouco mais de duas horas do início da gala, a votação é liderada pelo avançado egípcio do Liverpool, com 54%).

Recorde-se que Modric, de 33 anos, ganhou já o prémio de Melhor Jogador do Ano para a UEFA - relativo ao melhor jogador da época em solo europeu -, numa gala que não contou com a presença de Cristiano Ronaldo, insatisfeito com a decisão do organismo europeu. O capitão da seleção portuguesa também não deverá marcar presença esta segunda-feira em Londres, segundo avançaram alguns media italianos e espanhóis, no que está a ser entendido como um sinal de que o atual avançado da Juventus não será o vencedor.

A confirmar-se a vitória do médio croata do Real Madrid, que venceu ainda a Liga dos Campeões pelo clube espanhol (tal como Ronaldo) e foi eleito o melhor futebolista do Mundial (onde a Croácia perdeu na final frente à França), constituirá a primeira vez que o troféu implementado em 2016 não é atribuído a Cristiano Ronaldo, vencedor nas duas únicas edições do prémio até aqui.

O The Best foi criado depois de terminada, em 2015, a parceria da FIFA com a revista France Football na qual as duas instituições se associavam para eleger o melhor futebolista do ano através da Bola de Ouro - prémio que continua a ser atribuído, mas apenas pela publicação gaulesa.

Desde 2008 que nenhum prémio de melhor do mundo é ganho por outro futebolista que não Cristiano Ronaldo ou Lionel Messi (o argentino do Barcelona que este ano não faz sequer parte dos três finalistas).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG