Exército chinês chama 55 jogadores para treino militar em pleno campeonato

equipas como o campeão Guangzhou Evergrande e o Shandong Luneng perderam cinco atletas cada a cinco jornada do fim do campeonato.

Imagine que faltavam cinco jornadas para acabar o campeonato, ainda não havia campeão decidido e o Estado português resolvia convocar os atletas portugueses em idade militar para umas semanas de treino. Foi isso que aconteceu na China...

Uma convocatória inesperada do Exército chinês roubou 55 jogadores aos clubes da primeira liga chinesa. A decisão está a causar polémica, visto que os clubes apenas souberam disso quando notificados para libertar os jogadores até 25 anos e de nacionalidade chinesa para umas semanas de treino militar.

A imprensa só soube quando a emissora estatal CCTV revelou fotografias dos jogadores fardados e de cabelo rapado a assistir a uma partida de futebol.

Numa altura em que faltam jogar apenas cinco jornadas, equipas como o campeão Guangzhou Evergrande e o Shandong Luneng perderam cinco atletas para o Exército. Os jogadores só souberam quando notificados para se apresentarem sob pena de serem suspenso e de não poderem jogar mais.

Os treinos militares vão de outubro até dezembro, sendo que só em dezembro vão treinar com bola. Uma medida, que, para a federação chinesa, pode servir para "fortalecer" a seleção nacional no futuro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG