É espanhol, recordista de Grand Slam e não se chama Nadal

Feliciano Lopez bateu o recorde de participações consecutivas em torneios de ténis do Grand Slam, ao iniciar esta terça-feira, em Wimbledon, o seu 66.º 'major' consecutivo

O espanhol, de 36 anos, começou a sua 17.ª presença no torneio londrino frente ao argentino Federico Delbonis, 88.º do 'ranking' mundial, a quem bateu por três sets (6-3, 6-4, 6-2)

Feliciano Lopez disputa torneios do Grand Slam ininterruptamente desde a edição de 2002 de Roland Garros, naquela que foi a sua segunda presença na terra batida francesa, onde, este ano, já tinha igualado o registo de 65 'majors' seguidos do suíço Roger Federer.

Federer interrompeu essa sequência em 2016, quando anunciou que não iria marcar presença em Roland-Garros, a Meca da terra batida que Federer tem evitado nos últimos três anos.

Feliciano Lopez, outro caso de longevidade no circuito (é profissional desde 1997), é atual 70.º do 'ranking' mundial e tem como melhor posição o 12.º posto em 2015.

O esquerdino espanhol conta quatro presenças nos quartos de final de Grand Slam, em singulares: três em Wimbledon (2005, 2008 e 2011) e uma no US Open (2015). Conquistou um título major em pares, em Roland Garros, em 2016, ao lado de Marc Lopez.

Abaixo de Feliciano Lopez e de Federer, no pódio de tenistas com mais presenças consecutivas em torneios do Grand Slam, está outro espanhol: Fernando Verdasco, que em Wimbledon entrou esta terça-feira para o seu 61.º major seguido.

O rei de participações (não consecutivas) em torneios de Grand Slam é ainda Roger Federer, com 72. Isto em masculinos, porque em femininos Venus Williams tem mais (78).

* com Lusa

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG