Coronavírus. Nem os jornalistas podem assistir ao Inter-Ludogorets

Jogo da Liga Europa será realizado à porta fechada e só estão autorizados a entrar os repórteres de imagem das televisões autorizadas. E mesmo assim em número reduzido.

O jogo da segunda mão dos 16 avos de final entre o Inter Milão e o Ludogorets, desta quinta-feira, será realizado à porta fechada devido ao surto coronavírus que afeta Itália. Esta informação já era conhecida, mas nesta quarta-feira surgiram mais pormenores: além da ausência de público nas bancadas, também não está autorizada a presença de jornalistas e até as conferências de imprensa desta quarta-feira foram canceladas.

A Itália é o país da Europa com mais casos de infeção pela nova estirpe de coronavírus. E por isso todos os cuidados são poucos. Nesse sentido, só podem estar presentes no jogo entre o Inter e o Ludogorets os cameraman das estações de televisão autorizadas a reproduzir o jogo. E mesmo assim em número restrito. No jogo da primeira mão, os italianos venceram por 2-0.

De acordo com o jornal italiano Gazzetta dello Sport, estavam mais de 100 jornalistas acreditados para fazer o jogo no Estádio San Siro. Mas todas as acreditações foram anuladas, exceção aos repórteres de imagem, que poderão fazer o seu trabalho para o jogo ser televisionado.

As restrições em Itália têm sido duras no que toca a eventos desportivos. No último fim de semana, quatro jogos da Série A de futebol (Torino-Parma, Atalanta-Sassuolo, Verona-Cagliari e Inter Milão-Sampdoria) foram adiados por causa do coronavírus. E o Juventus-Inter Milão, o jogo grande da jornada que se realiza no domingo, também será jogado à porta fechada, tal como outras partidas da Serie A, como medida de prevenção, devido ao coronavírus Covid-19.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG