Cori Gauff. A menina de 15 anos eliminou Osaka e continua a fazer história

A tenista norte-americana, a mais jovem presente no Open da Austrália, bateu a japonesa campeã em título e avançou para a quarta ronda do primeiro Grand Slam da época.

Cori Gauff continua a fazer a sua história. A tenista norte-americana de 15 anos eliminou nesta sexta-feira a japonesa Naomi Osaka, campeã em título do Open da Austrália, na terceira ronda do torneio, primeiro Grand Slam de ténis do ano. Gauff, a mais jovem a competir em Melbourne, n.º 67.ª do ranking mundial, bateu Osaka, quarta do mundo, em dois sets, por 6-3 e 6-4, em hora e oito minutos de encontro.

A norte-americana já tinha vencido nesta edição do Open da Austrália a sua compatriota Venus Williams (55.ª) na primeira ronda e vai agora defrontar, nos oitavos de final, a vencedora do encontro entre a chinesa Zhang Shuai (35.ª) e a compatriota Sofia Kenin (15.ª).

Cori Gauff parece estar a confirmar todas as previsões que lhe apontaram, que dentro de muito pouco tempo será a rainha do ténis. Coco, como é carinhosamente tratada, nasceu a 13 de março de 2004 em Atlanta, nos Estados Unidos, e é filha de um basquetebolista e de uma atleta. Mudou-se de Atlanta para Florida ainda muito nova par desenvolver o seu ténis. E quando completou 11 anos foi uma das jovens promessas que teve a oportunidade de treinar com Patrick Mouratoglou, o treinador de Serena Williams.

Nos últimos anos começou a dar nas vistas. A miúda que é comparada às irmãs Williams - a Serena pela determinação que coloca no jogo e pela ascenção mediática; a Venus pela sua fisionomia e pela aparente calma - tornou-se aos 13 anos na finalista mais jovem de sempre do US Open de juniores. E em 2018 sagrou-se campeã de juniores de Roland Garros, depois de ter sido finalista no US Open. Antes, em 2012, com apenas 12, ganhou o Junior Orange Bowl, o maior torneio infantil de Estados Unidos.

O ano passado, em Wimbledon, já tinha dado nas vistas, quando na primeira ronda do torneio eliminou Serena Williams e passou a ser a mais jovem jogadora a vencer um encontro em 'majors' desde 1996, quando Kournikova triunfou no Open dos Estados Unidos. Chegou aos oitavos de final do torneio, onde foi depois eliminada por Simona Halep. Agora, na Austrália, atingiu a quarta ronda do torneio, vingando-se de Osaka, que no ano passado, no Open dos Estados Unidos, a tinha eliminado precisamente na mesma ronda.

O potencial de Gauff já era vislumbrado há muitos anos. Aos 10 anos, a tenista assinou o seu primeiro contrato profissional com a Nike e atualmente já tem patrocínios que lhe rendem mais de um milhão de euros por ano - destacam-se os acordos com a New Balance e com a empresa alimentar Barilla. Aos oito já tinha sido recrutada pela Team8, a empresa que tem Roger Federer com um dos sócios e que gere a carreira de novos talentos.

Se Gauff está a fazer histórias e a centrar todas as atenções na Austrália, o mesmo não se pode dizer de Serena Williams, que foi derrotada na terceira ronda pela chinesa Wang Qiang e falhou hoje a passagem para os oitavos de final do Open da Austrália. Serena Williams perdeu frente a Qiang em três 'sets', pelos parciais 6-4, 6-7 (2), 7-5, em partida que teve a duração de 2.41 horas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG