Circuito de corridas une cinco cidades europeias e começa em Lisboa

Um novo circuito de meias maratonas junta Lisboa, Praga, Copenhaga, Cardiff e Valência. Os participantes têm três anos para o completar e podem começar onde quiserem. Parte de Lisboa, em março.

Um novo circuito internacional de corridas foi apresentado este sábado em Praga.

"Super hales - half marathon series" é o nome da iniciativa, a que se associou a EDP Meia Maratona de Lisboa, cuja 30. ª edição é em março. Além das capitais de Portugal e da República Checa, os participantes têm de correr as meias maratonas de Copenhaga (Dinamarca), de Cardiff (Pais de Gales) e Valência (Espanha).

Os atletas podem começar o circuito quando quiserem, inscrevendo-se em qualquer uma das corridas da SuperHalfs em 2020. A partida começa com a primeira prova concluída, sendo que o início é na meia maratona de Lisboa.

Após completarem a primeira corrida, os participantes recebem um passaporte digital, que terá um carimbo digital por cada prova que completarem. Têm três anos para concluir a série de cinco maratonas e tornarem-se SuperRunners.

As cinco provas conquistam anualmente cem mil participantes. Para quem se inscrever no circuito, a organização anuncia ofertas especiais: "inscrições garantidas, dorsais exclusivos com prioridade no
levantamento, merchandising original, um passaporte digital "Super Halfs", uma medalha de
finalista e a entrada na restrita "Hall of Fame".

Carlos Moia, presidente do Maratona Clube de Portugal, sublinha que a inclusão da prova de Lisboa é mais um passo na sua internacionalização, o que sempre foi uma das prioridades do clube. "A EDP Meia
Maratona de Lisboa é hoje mais internacional que nunca. Só em março deste ano participaram
mais de 7 500 corredores estrangeiros. A integração desta Meia Maratona na série de corridas
"Super Halfs" é mais um importante passo na internacionalização da prova e do
reconhecimento da sua qualidade e popularidade".

Em 2020, celebram-se 30 anos da realização da prova, que terá novidades na sua 30ª edição. A Vodafone Mini Maratona será substituída pela Vodafone 10 K (10 km cronometrados), em resposta aos pedidos dos participantes. "Sem desvirtuar a sua popularidade, em que os participantes em modo lazer poderão continuar a correr, marchar ou andar, queremos oferecer aos atletas "mais competitivos" mais uma prova cronometrada, com uma distância oficial onde poderão avaliar a sua performance e compará-la com outras provas e com as edições futuras dos 10 Km, que começa na Ponte 25 de Abril e acaba no Mosteiro dos Jerónimos", justifica Carlos Moia.

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.