Chuva de golos no empate do Chelsea com o Ajax e vitória do Borrusia sobre o Inter

Benfica foi a Lyon perder por 3-1, esta terça-feira, dia em que o Barcelona cedeu um empate sem golos com o Slavia (0-0), na quarta jornada da Liga dos Campeões.

Chuva de golos no Chelsea-Ajax, que terminou com um empate a quatro bolas (4-4). Em Londres, os holadeses pareciam ter tudo controlado, já que goleavam por 4-1 aos 55 minutos, para acabaram por ceder o empate, já sem Veltman e Blind em campo (expulsos).

No grupo H a aluta pelo apuramento faz-se a três, depois do triunfo do Valência sobre o Lille (Renato Sanches foi suplente utilizado), por 4-1. Agora, todos estão com sete pontos, exceto Lille, que tem um e já não pode chegar aos oitavos.

No outro jogo do Grupo G,O do Benfica, que foi a Lyon perder (3-1), o Leipzig ganhou na Rússia ao Zenit, por 2-0, e reforçou o primeiro lugar. Em São Petersburgo, Diego Demme colocou o Leipzig em vantagem, ao quinto minuto de compensação da primeira parte, numa recarga de fora da área, após vários remates anteriores. Na segunda parte, o austríaco Marcel Sabitzer confirmou o triunfo, aos 63 minutos, aproveitando uma excelente assistência do sueco Emil Forsberg.

Este triunfo permitiu ao conjunto alemão consolidar a liderança do grupo, com nove pontos, mais dois que Lyon e cinco do que Zenit. O Benfica já está a seis do conjunto de Leipzig, que recebe o Benfica, em 27 de novembro.

Surpresa em Barcelona

Em Barcelona houve surpresa. Com Nelson Semedo no onze, o FC Barcelona foi surpreendido pelo Slavia, no Grupo F, e não foi além de um nulo frente a uma equipa que já tinha conseguido empatar em casa do Inter. Num encontro em que não contou com o uruguaio Luis Suárez, o Barça criou algumas oportunidades para marcar, mas viu o guarda-redes Ondrej Kolár fazer algumas defesas e o videoárbitro confirmar a invalidação de um golo, por fora de jogo milimétrico do argentino Lionel Messi, que antes atirou ao ferro.

No outro jogo do grupo, o Borussia Dortmund, de Raphael Guerreiro, estava a perder ao intervalo com o Inter, por 2-0, mas conseguiu virar o resultado para 3-2, dando um passo forte em direção ao apuramento.

Comanda o Barcelona, com oito pontos, seguido por Dortmund, com sete, Inter, com quatro, e Slavia, com dois.

O Grupo E também está tudo em aberto, depois do 1-1 no Nápoles-Salzburgo - Mário Rui jogou pelos italianos - e do 2-1 do Liverpool ao Genk. O campeão em título está quase apurado, com nove pontos, mas pode ser passado por Nápoles (8) e Salzburgo (4). Com um ponto só, o Genk está quase eliminado.

Destaque nos austríacos para os sete golos do menino norueguês Erling Braut Haaland, em apenas 11 remates. Aos 19 anos, é o melhor marcador da prova.