Os rasgados elogios a Bruno Fernandes e a explicação do pontapé de baliza inovador

Treinador do Benfica fez este sábado a antevisão do jogo deste domingo (20.45) da Supertaça Cândido de Oliveira, frente ao Sporting, no Estágio Algarve

A vitória na International Champions Cup, Bruno Fernandes, Carlos Vinícius, o possível sistema do Sporting no jogo deste domingo da Supertaça de Oliveira e até o inovador pontapé de baliza apresentado pelo Benfica no jogo do último domingo diante do AC Milan foram alguns dos temas abordados na conferência de imprensa deste sábado de Bruno Lage, na véspera do primeiro encontro oficial da nova temporada.

Vitória na International Champions Cup? "Acaba por ser o resultado das três vitórias no torneio. É um prestígio enorme para o Benfica ter vencido a competição, em virtude dos grandes clubes que competiram. Mas o mais importante foi a nossa evolução. Foi o que idealizámos nas primeiras cinco semanas, chegar ao jogo o mais perto possível do melhor que fizemos na época passada."

Fator decisivo para ganhar a Supertaça? "Jogar como equipa. Quer um lado quer o outro têm jogadores importantes, que podem resolver um jogo, mas o trabalho de equipa tem que ser o grande meio para vencer jogos."

Jogadores com que não conta? "Queremos um plantel curto, mas nunca dissemos o número de jogadores. Queremos que seja curto mas competitivo, porque isso permite-nos evoluir. Conto com todos os que estão no plantel. Todos andam próximos em termos de minutos. O onze de amanhã provavelmente será muito diferente do que jogará na última jornada do campeonato."

Bruno Fernandes? "A preparação do jogo é normal e igual a todos os outros. Neste tipo de jogos todos queremos jogar contra os melhores treinadores e jogadores. Se o Bruno jogar é uma oportunidade para sermos mais competentes. Sobre onde ele poderá jogar, no ano passado jogou mais perto do ponta de lança mas também mais perto dos centrais para poder ligar. Só depois de o onze sair e do jogo começar é que podemos perceber onde ele poderá jogar. Para mim trata-se de um excelente jogador. É um médio que sabe fazer tudo, que sabe ligar a construção, que joga bem entre linhas e que é muito inteligente a atacar a profundidade. Numa das entrevistas que me fizeram, perguntaram-me se ele é o melhor que vai entrar em campo. Andamos sempre a comparar o Messi e o Ronaldo e o Bruno e o Félix. É preciso perceber que não há apenas um bom. Ele não vai ser o melhor guarda-redes ou o melhor central."

Benfica favorito? "Estamos preparados para fazer um grande jogador, todos os jogadores têm andamento. A primeira coisa que fizemos quando chegámos ao Seixal foi analisar o jogo com o AC Milan, para perceber o que mudou da primeira para a segunda parte. É assim que eu acredito no trabalho. Sair de um jogo, analisar e preparar o próximo. O mais importante é amanhã [domingo] darmos uma boa imagem."

Vinícius? "Tentámos aproximá-lo dos nossos movimentos, fizemos muito trabalho tático de visionamento de vídeos. Já o conhecemos bem e acreditamos que é um jovem com enorme talento. Acreditamos que podemos ajudá-lo a crescer, para ter melhor posicionamento e tomar melhores decisões."

Pré-época do Sporting? "Amanhã [domingo] vamos dar sequência ao trabalho das últimas cinco semanas e é isso que o Sporting também vai fazer. As vitórias na pré-época podem dar confiança, mas não dão confiança de que se pode ganhar tudo. No jogo com o AC Milan fizemos experiências, que podiam não ter corrido bem. Fiquei curioso apenas com uma coisa: o Sporting nunca colocou em campo uma linha de cinco, o que pode causar alguma surpresa."

Nuno Tavares titular? "Fica para amanhã. Não vou dizer."

Onze do Sporting? "Tenho a minha ideia, mas não vou dizer. O último treinador que disse um onze perdeu..."

Pontapé de baliza inovador? "Foi apenas uma ideia que me surgiu, em função da nossa análise do AC Milan. Quando estamos a sair eles metem três jogadores a pressionar alto. Assim o meio-campo tem que ter uma cobertura de três médios em 60 metros. Tentámos atrair o AC Milan a pressionar e a saltar por cima dessa pressão com esse pontapé de baliza. Surgiu-nos essa ideia porque o Vlachodimos tem uma grande colocação de bola com a mão. Nunca foi nossa intenção ir contra a natureza do jogo ou ter falta de fair play. Foi tirar partido de uma questão estratégica."

Gabriel: "É fundamental começar a ganhar"

Vitória na International Champions Cup pode motivar? "A motivação não pode só vir do resultado que acabámos de saber, mas pelos jogos que fizemos nos Estados Unidos."

Lesão? "Vai ser especial por ser uma final, um jogo importante. A lesão para mim já é passado, espero que não aconteça de novo. Vamos fazer o melhor para sair com um resultado positivo."

Ao lado de Samaris, Fejsa ou Florentino? "Independentemente de quem joga, todos estão para ajudar. Não muda muito. Jogamos como um só. Nem eu sei se vou jogar. O importante é a nossa mentalidade."

O que melhorou com Bruno Lage? "Intensidade foi um ponto que eu sempre falei. Ele impõe grande intensidade nos treinos, é um fator muito positivo para melhorarmos como conjunto. Ele elevou a intensidade dos treinos."

Quem chega mais forte à Supertaça? "Eu sei o que fizemos, o que eles [Sporting] fizeram não sei. Confio muito no nosso trabalho e na nossa mentalidade, a nossa confiança tem que ser grande."

O que significa ganhar a Supertaça? "Supertaça é a próxima partida e a próxima partida é sempre a mais importante, sobretudo sendo um clássico. É fundamental começar a ganhar, seja o que for. "

Sporting mais forte do que na época passada? "Não sei o que dizer. Acredito que as equipas tentem sempre melhorar e que o Sporting tenha melhorado... tal como nós."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG