Sp. Braga-Benfica: Pizzi comandou goleada na Pedreira

Benfica goleou Sp. Braga, por 4-0, este domingo, em Braga. Pizzi bisou num jogo com dois autogolos arsenalistas. Encarnados subiram aos segundo lugar da I Liga com os mesmos pontos do FC Porto.

Se é preciso recuperar de uma derrota caseira frente ao FC Porto (2-0) chamem o Pizzi. Com uma linha avançada que continua à procura de um entendimento e faz com que seja impossível esquecer João Félix (para já), foi o comandante a assumir a responsabilidade de resolver o jogo em dois lances. O primeiro de grande penalidade, o outro de bola corrida num grande remate de primeira que colocou o Benfica a vencer por dois. O jogo terminou com uma goleada (4-0) inesperada num campo tradicionalmente difícil para as águias.

O Sp. Braga entrou motivado pelo desempenho europeu, mas acabou ferido num jogo em que teve mais coração que razão. Ricardo Sá Pinto, colocou Lucas no eixo defensivo, Galeno na ala direita - mudanças motivadas pelas lesões de Tormena e Wilson Eduardo - e Hassan no lugar de Paulinho. Já o Benfica entrou com pujança a meio campo com a entrada de Adel Taarabt no lugar de Samaris - "para dar mais equilíbrio", segundo Bruno Lage - e André Almeida em vez do jovem Nuno Tavares.

O jogo começou rasgadinho e manteve-se equilibrado até o árbitro assinalar uma falta de Hassan sobre Florentino na área arsenalista aos 20 minutos. Na marcação do penálti, Pizzi bate Matheus e dedica o golo a Carolina, filha de Paulo Vaz, técnico de equipamentos do Benfica, que faleceu esta semana.

O Benfica cresceu com o golo e o jogo passou por uma fase de grande intensidade. O jogo do Benfica fluiu e RDT apareceu muitas vezes solto e a servir Seferovic, que esteve muito perdulário. O suíço teve três oportunidades (33', 43' e 44'), mas perdeu sempre no duelo com Matheus. Logo depois, num lance rápido do ataque arsenalista Ricardo Horta podia ter mudado o rumo do encontro, mas o remate espetacular à meia volta saiu a centímetros da baliza de Vlachodimos. O jogo foi assim com alguma incerteza para o intervalo.

Golo no regresso do intervalo matou o jogo

No regresso dos balneário um balde de água fria para Sá Pinto, que ainda tentou elevar o rendimento arsenalista com as entradas de Murilo e Rui Fonte. Numa altura em que se esperava por uma reação dos bracarenses, eis que o comandante Pizzi sentencia o jogo num remate de primeira no interior da área, após cruzamento de André Almeida, na direita.

Depois foi o descalabro com dois autogolos numa altura em que os minhotos esboçavam uma raeção. Primeiro por Bruno Viana, depois por Ricardo Esgaio. O jogo não acabaria sem que Murillo colocasse à prova o guarda-redes do Benfica, que assim regressa aos triunfos.

A equipa lisboeta subiu assim à vice-liderança da competição, com nove pontos, os mesmos do FC Porto, com quem perdeu na ronda anterior (2-0), e menos um do que o líder Famalicão, enquanto a turma minhota ocupa o 13.º lugar, com quatro pontos.

Veja os golos e o resumo

FICHA DE JOGO

Jogo no Estádio Municipal de Braga.

Sporting de Braga - Benfica, 0-4.

Marcadores: 0-1, Pizzi, 25 minutos (grande penalidade); 0-2, Pizzi, 47; 0-3, Bruno Viana, 51 (na própria baliza); 0-4, Esgaio, 74 (na própria baliza)

Equipas:

Sporting de Braga: Matheus, Esgaio, Bruno Viana, Lucas, Sequeira, Palhinha, André Horta (Trincão, 70), João Novais, Ricardo Horta, Galeno (Murilo, 46) e Hassan (Rui Fonte, 46).

Treinador: Ricardo Sá Pinto.

Benfica: Vlachodimos, André Almeida, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo, Florentino, Taarabt, Pizzi (Caio, 74), Rafa, Raul de Tomás (Jota, 68) e Seferovic (Vinícius, 76).

Treinador: Bruno Lage.

Árbitro: Nuno Almeida (AF Algarve).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Hassan (23), Taarabt (45+1) e Sequeira (78).

Assistência: 15.499 espetadores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG