Bruno de Carvalho não vai à AG mas vai mandar um discurso

Os sócios do Sporting vão decidir sobre o recurso do ex-presidente relativo à suspensão de que foi alvo. Ao que o DN apurou, a estratégia de Bruno de Carvalho passa por alguém ler um discurso escrito por si

Bruno de Carvalho não vai à Assembleia Geral do Sporting, marcada para sábado (14.30 horas) no Pavilhão João Rocha, onde os sócios vão pronunciar-se sobre o recurso por ele apresentado relativo à suspensão de um ano que lhe foi aplicada.

Fonte próxima do ex-presidente leonino explicou ao DN que, apesar da ausência, irá aproveitar os 15 minutos que terá direito para falar aos sócios, pois irá mandatar alguém da sua confiança para ler um discurso escrito pelo próprio Bruno de Carvalho, naquela que serão na prática as suas alegações.

Esta é a estratégia que Bruno de Carvalho tem definida neste momento, embora a mesma fonte admita a possibilidade de ela ser alterada, caso algum facto que decorra até à hora da reunião magna o obrigue a marcar presença no pavilhão.

Além do caso Bruno de Carvalho, os sócios leoninos terão também de se pronunciar sobre a suspensão dos ex-membros da anterior direção Alexandre Godinho, Carlos Vieira, Rui Caeiro, José Quintela e e Luís Gestas, além ser ser submetida a votação a expulsão de associados de Elsa Judas e Trindade Barros, membros da Comissão Transitória da Mesa da Assembleia Geral que foram sancionados pela Comissão de Fiscalização.

Exclusivos