Benfica reforça lugar no top 5 europeu dos clubes europeus com mais títulos

Com o 37.º título assegurado, as águias mantêm a distância para a Juventus, que tem 35, e aproximam-se dos gregos do Olympiacos (44)

Ao garantir este sábado a conquista do 37.º campeonato, o Benfica reforçou o quinto lugar no ranking de clubes europeus com mais títulos nacionais conquistados.

A Juventus de Cristiano Ronaldo e João Cancelo tem vindo a aproximar-se nos últimos anos, uma vez que é octacampeã de Itália e chegou este ano aos 35, mas Bruno Lage e os seus jogadores certificaram-se de que a distância para a vecchia signora se manteria. Curiosamente, o clube de Turim alega ter mais dois títulos - o que significaria ter os mesmos que o Benfica -, em virtude de lhe terem sido retirados os de 2004/05 e 2005/06, devido a caso Calciocaos, escândalo que envolveu um esquema de manipulação de resultados por parte de alguns dos principais clubes italianos.

Assim sendo, à frente do Benfica continuam apenas os escoceses do Rangers (54) e do Celtic (50), com os norte-irlandeses do Linfield (53) pelo meio, e ainda os gregos dos Olympiacos (44). O recorde do Rangers, que além de europeu também é mundial, tem vindo a ficar cada vez perto de ser igualado, pois o emblema de Glasgow não é campeão desde 2010/11, tendo até renascido das cinzas e passado pelas divisões inferiores desde então. Na Irlanda do Norte, o Linfield festejou esta época a conquista do 53.º campeonato da sua história e poderá igualar o recorde no próximo ano, mas na cidade de Glasgow, o Celtic, que é octacampeão, já vai ameaçando essa marca.

O registo do trio britânico aparenta ser inalcançável pelos encarnados, mas na Grécia, o Olympiacos, agora orientado pelo português Pedro Martins, está a dar sinais de fraqueza, uma vez que deixou escapar o título tanto nesta época (para o PAOK) como na temporada passada (para o AEK Atenas).

Atrás do Benfica e da Juventus aparecem os belgas do Anderlecht e os holandeses do Ajax, ambos com 34 títulos. A formação de Amesterdão regressou esta época aos títulos após quatro anos a ver navios, enquanto a de Bruxelas não vence desde 2016/17.

A completar o top 10 estão Sparta Praga, sem ganhar o campeonato checo desde 2013/14 e já sem hipóteses de o vencer esta época, e o Real Madrid, que na última década apenas venceu dois títulos nacionais em Espanha. Ambos têm 33 troféus.

Gigantes fora do top 10

Fora do top 10 estão alguns colossos do futebol europeu. O caso mais flagrante talvez seja o do Bayern Munique, que historicamente domina a liga alemã mas que apenas tem 29 títulos nacionais do palmarés. Em Espanha, o Barcelona tem menos dois.

Em Inglaterra, o recordista é o Manchester United, com 20, seguido do Liverpool, que tem 18. Também 18 têm dois gigantes italianos que partilham o estádio Giuseppe Meazza: AC Milan e Inter.

Bem mais democrática é a liga francesa. Os dois clubes mais titulados, Marselha e Saint-Étienne, têm 10 campeonatos. O Paris Saint-Germain conquistou esta época o oitavo, igualando Mónaco e Nantes.

Ainda assim, há clubes de ligas recentes que merecem menção honrosa. Na Bielorrússia, a primeira edição do campeonato foi em 1992, mas o BATE Borisov (fundado em 1996) já leva 15 títulos, incluindo 13 nas últimas... 13 temporadas. No mesmo ano começaram os campeonatos da Croácia, que já foi conquistado por 20 vezes pelo Dínamo Zagreb (que ainda venceu quatro ligas jugoslavas) e da Arménia, vencido 17 vezes pelo Sheriff Tiraspol.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG