Benfica: 11 pontas-de-lança que foram flops nos últimos 10 anos

Desde janeiro de 2010, o Benfica contratou vários avançados com a esperança de se tornarem goleadores, mas acabaram por deixar a Luz sem glória. Raúl de Tomás é só o último de uma lista que tem Ferreyra, Gabigol, Luka Jovic e Franco Jara, entre outros.

Raúl de Tomás é o 11.º ponta-de-lança contratado pelo Benfica nos últimos dez anos que deixa o clube sem ter deixado saudades. O espanhol está a caminho do Espanyol, com a SAD encarnada a recuperar o investimento feito em julho no montante de 20 milhões de euros, pelo meio foram seis meses em que fez apenas três golos em 17 partidas, das quais 12 como titular.

Na prática, RDT chegou como grande contratação para esta época e como um dos jogadores mais caros de sempre e deixa o Benfica como um dos maiores flops da sua história, nunca alcançando o rendimento que se esperava dele. Mas ao longo dos últimos dez anos foram vários os pontas-de-lança que não vingaram de águia ao peito.

Só na época passada foram dois, o argentino Facundo Ferreyra e o chileno Nicolás Castillo, que acabaram por deixar a Luz em janeiro, seis meses depois de terem chegado.

Ferreyra chegou a custo zero depois de uma época em que tinha sido o melhor marcador do Shakhtar treinado por Paulo Fonseca. Foi logo considerado como uma grande contratação, mas nunca se conseguiu afirmar sob as ordens de Rui Vitória, tendo apenas marcado um golo ao Boavista nos nove jogos em que foi utilizado. Em janeiro acabou por ser emprestado ao Espanyol, o mesmo clube que agora recebe Raúl de Tomás.

Por sua vez, Nicolás Castillo chegava do Pumas, a troco de 7,87 milhões de euros, como avançado fisicamente forte da seleção chilena, mas nos seis meses de águia ao peito não marcou qualquer golo nos onze jogos oficiais que realizou. Acabou por regressar ao México para representar o América, conseguindo os encarnados recuperar parte do investimento inicial, pois conseguiu vender o atacante por 7,13 milhões de euros.

O fiasco Gabigol e Jovic a render milhões

No início da época 2017/18, o Benfica garantiu o empréstimo de Gabriel Barbosa, na altura um jogador jovem com enorme potencial mas que não tinha conseguido vingar no Inter Milão. Na Luz acabou também por não ser feliz, pois marcou apenas um golo ao Olhanense, para a Taça de Portugal, nos cinco jogos que fez, dos quais apenas dois como titular. Em janeiro o contrato de empréstimo foi cessado, tendo o jogador regressado ao Brasil onde brilhou ao serviço do Santos e do Flamengo.

Luka Jovic foi contratado em janeiro de 2016 como uma das grandes promessas do futebol europeu, com apenas 19 anos. Os encarnados investiram 6,6 milhões de euros. O avançado sérvio começou pela equipa B, mas acabou por fazer quatro jogos pela equipa principal, sem qualquer golo, mas um ano depois foi emprestado ao Eintracht Frankfurt, clube que acabou por exercer a opção de compra, tendo posteriormente vendido o jogador ao Real Madrid, numa operação que fez com que o Benfica recebesse um total de 22, 2 milhões de euros.

Um jogador que passou despercebido na Luz foi o uruguaio Jonathan Rodríguez, que chegou por empréstimo do Peñarol em janeiro de 2015, mas que seis meses depois foi devolvido à procedência, depois de ter feito apenas quatro minutos num jogo com a Académica. No início desta temporada, o Benfica pagou 2,5 milhões de euros pelo brasileiro Derley, que vinha de uma excelente época ao serviço do Marítimo. No entanto, de águia ao peito nunca se afirmou tendo marcado dois golos nos 27 jogos em que participou, andou depois a ser sucessivamente emprestado até ser transferido a custo zero para o Desp. Aves, em 2017.

Em 2013/14, o Benfica contratou ao River Plate um dos seus jogadores mais promissores, o avançado Rogelio Funes Mori por dois milhões de euros, mas o jogador acabou por sentir dificuldades em mostrar o potencial que se antevia, tendo além de vários jogos na equipa B, sido apenas utilizado em cinco partidas na equipa principal comandada por Jorge Jesus. Nas época seguinte esteve emprestado aos turcos do Eskisehirspor, antes de rumar em definitivo para o Monterrey, a troco de 3,6 milhões de euros.

Do Uruguai chegou no verão de 2011, Rodrigo Mora, que tinha terminado o contrato com o Defensor Sporting. Contudo, a estadia do jogador de 24 anos durou seis meses, pois fez apenas três jogos, sem qualquer golo marcado. Seguiram-se uma série de empréstimos até que dois anos depois foi vendido ao River Plate por 3,5 milhões de euros.

Franco Jara e Kardec com mais jogos

Eram tempos que o Benfica andava muito ativo no mercado sul-americano. Em 2010/11, a segunda época de Jorge Jesus na Luz, os encarnados procuravam um substituto para Angel Di María e foram à Argentina contratar Nicolás Gaitán e Franco Jara. O primeiro brilhou no clube, mas o segundo, contratado ao Arsenal Sarandi por 5,5 milhões de euros nunca se conseguiu afirmar, apesar de ter marcado onze golos em 45 jogos, 43 dos quais no primeiro ano. Seguiram-se vários empréstimos, até que em 2015 foi vendido ao Olympiacos por 1,5 milhões de euros.

Finalmente, em janeiro de 2010, Jorge Jesus indicou um jovem jogador que começava a dar nas vistas no Brasil. Dava pelo nome de Alan Kardec e chegou à Luz a troco de 2,5 milhões de euros pagos ao Vasco da Gama. É verdade que ainda fez 45 jogos, marcando oito golos, mas nunca convenceu e um ano e meio depois de ter chegado foi emprestado ao Santos. Voltaria entretanto ao Benfica em 2013, mas fez mais jogos na equipa B do que na principal, voltando a ser cedido ao Palmeiras até que foi vendido ao São Paulo por 4,5 milhões de euros.

Ao todo são onze avançados que passaram pelo Estádio da Luz sem brilho. No conjunto desses futebolistas os encarnados investiram qualquer coisa como 46,97 milhões de euros, tendo posteriormente arrecadado 62,43 milhões. Um saldo positivo que em muito se deve a Luka Jovic, que sem espaço na Luz acabou por brilhar tanto na Alemanha, que acabou por ser alvo de uma transferência milionária para o Real Madrid. Raúl de Tomás é só mais um caso de um potencial goleador que não consegue impor-se de águia ao peito.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG