Adepto condenado a 14 semanas de prisão por agredir jogador do Aston Villa

Paul Mitchell entrou no relvado e agrediu Jack Grealish. Está proibido de assistir a jogos durante 10 anos e o Birmingham baniu-o para sempre do estádio do clube

O adepto do Birmingham que no domingo agrediu o capitão do Aston Villa durante o jogo de futebol entre as duas equipas da segunda liga inglesa foi esta segunda-feira condenado a 14 semanas de prisão.

Paul Mitchell, de 27 anos, entrou no relvado e agrediu, com um soco na cara, Jack Grealish, jogador que aos 67 minutos marcou o golo que deu a vitória à equipa visitante (1-0).

Depois de ter sido dominado no relvado por atletas de ambas as equipas e pelos assistentes de recinto, o agressor foi detido e, esta manhã, ouvido por um juiz no tribunal de Birmingham. Além de multas, Paul Mitchell foi ainda proibido de assistir a jogos de futebol no Reino Unido durante 10 anos, segundo a BBC.

O Birmingham garantiu ainda que o adepto está banido do estádio do clube e também de ver a equipa em jogos fora do estádio do clube.

O advogado de Mitchell garantiu em tribunal que o seu cliente se sente envergonhado com o seu comportamento e já pediu desculpas a Jack Grealish.

"Ele pede desculpas ao Aston Villa e em particular a Jack Grealish pelo seu comportamento terrível. Sente que envergonhou o seu clube, a sua família e a modalidade que tanto ama", referiu o advogado.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG