A MLS vai começar. E todas as atenções estão no Inter Miami de Beckham

A equipa propriedade do craque inglês vai estrear-se neste domingo. Tem como treinador um uruguaio (Diego Alonso) e gastou 27 milhões de dólares em três reforços - Julián Carranza, Rodolfo Pizarro e Matías Pellegrini.

A Major League Soccer (MLS), o principal campeonato de futebol dos Estados Unidos, arranca neste sábado para mais uma temporada e todos os olhos estão postos no Inter Miami, a equipa que se estreia nesta edição e que tem como um dos proprietários David Beckham, antigo internacional inglês que, entre outros clubes, representou o Manchester United, o Real Madrid, o AC Milan e o PSG.

O jogo de estreia está agendado para este domingo, às 22.30 (hora portuguesa), e o adversário será o Los Angeles FC, clube treinado por Bob Bradley, antigo selecionador dos Estados Unidos, que ano passado foi a melhor equipa da época regular e finalista da Conferência Oeste.

Quando a franquia foi criada, desataram imediatamente a circular nomes de grandes craques como possíveis reforços do Inter Miami. Até de Messi e Ronaldo. "Estão na minha lista, mas se virmos como estão ainda a jogar, não vejo o fim para eles. Ambos estão num nível tão alto que é difícil que deixem os clubes onde estão, mas vamos ver o que irá acontecer", referiu Beckham há mais de um ano.

Não houve Messi, nem Ronaldo, nem nenhum nome sonante do futebol mundial. Mesmo assim, o Inter Miami foi a equipa da MLS que mais investiu em reforços em época de estreia. Só em três contratações - Julián Carranza, Rodolfo Pizarro e Matías Pellegrini - gastou 27 milhões de dólares, superando os 18 milhões gastos pelo Atalanta United em 2017 e os nove milhões dos Los Angeles FC em 2018.

"O mais importante é criarmos uma equipa ganhadora e para isso é importante a questão da mentalidade. Temos de ser uma equipa unida e entrar sempre nos jogos para vencer", disse esta semana o treinador Diego Alonso, técnico uruguaio que orientou clubes como o Peñarol, Gauraní, Olímpia, Pachuca e Monterrey - ao serviço destes dois últimos emblemas conquistou a Liga dos Campeões da CONCACAF.

A criação desta equipa é um sonho antigo do craque inglês. Quando representou os LA Galaxy, entre 2007 e 2012, depois de ter deixado o Real Madrid, ficou contemplado no contrato firmado com a MLS a possibilidade de o inglês comprar um clube de futebol a troco de 25 milhões de dólares. Neste megaprojeto, o antigo craque inglês tem como parceiros outros investidores, casos do produtor Simon Fuller, do empresário boliviano de Miami Marcelo Claure, Masayoshi Son e os irmãos Jorge e Jose Mas.

Criar um clube nos Estados Unidos obedece a uma série de regras. Entre elas a obrigatoriedade de construir um novo estádio. Depois de muitos avanços, recuos e batalhas legais, Beckham conseguiu em 2018 que o projeto para a construção de um recinto desportivo fosse aprovado após um referendo público. A ideia é estar pronto em 2021/22 e os proprietários comprometeram-se a pagar anualmente cerca de cinco milhões de dólares em impostos municipais e mais uma quantia referente ao uso das áreas públicas. Até lá, e uma vez mais depois de uma autorização das forças da cidade, a equipa vai realizar os seus jogos em Fort Lauderdale, na Florida.

Além do Inter Miami de David Beckham, outra das atrações da MLS deste ano está no banco do Montreal Impact, que terá como treinador Thierry Henry, jogador campeão do Mundo pela França que chegou a treinar o Mónaco, e que como jogador atuou na MLS.

Em termos de portugueses existem cinco jogadores a atuar naquele campeonato. Nani e João Moutinho no Orlando City, Pedro Santos no Columbus Crew e Luís Martins e o luso-guineense Gerso Fernandes no Sporting Kansas City. Há ainda o caso do luso-canadiano Marc Santos, treinador dos Vancouver Whitecaps.

A MLS perdeu a sua maior estrela, o avançado sueco Zlatan Ibrahimovic, que representava os LA Galaxy, e que assinou em janeiro pelo AC Milan. E também Wayne Rooney, que regressou ao futebol inglês para representar o Derby County. Atualmente os jogadores mais mediáticos, além do português Nani, são Javier Hernández "Chicharito" (LA Galaxy) Bojan Krkic (Montreal Impact), Carlos Vela (Los Angeles FC), Giuseppe Rossi (Real Salt Lake City), Jonathan dos Santos (LA Galaxy), Pablo Piatti (Toronto FC), Cristián Pavón (LA Galaxy) e Edinson Flores (DC United).

Os atuais campeões em título são os Seattle Saunders, que venceram na final realizada em novembro o Toronto FC, por 3-1.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG