Rui Vitória: "É assumir a derrota. Há que saber conviver com o insucesso"

Treinador do Benfica falou após a derrota com o Belenenses (2-0) e abordou a contestação dos adeptos:"O Benfica quer ganhar, os adeptos querem ganhar. Nós também queremos isso."

Para Rui Vitória, a derrota explica-se com a ineficácia do Benfica e a eficácia do Belenenses, que fez dois golos (2-0).

Como explica a derrota por 2-0 com o Belenenses? "A explicação é clara: com tanta bola para golo e não se fazer, é evidente que a este nível, paga-se. Tivemos oportunidades mais do que suficientes e a bola não entrou. Começou pelo penálti, uma boa oportunidade, mas a equipa criou outras ocasiões e a bola não entrou. A falta de eficácia ditou o resultado. A equipa batalhou, lutou... Podia ter sido para nós, com as quatro ou cinco bolas que tivemos para golo".
Jogo difícil: "Há jogos que parecem assim. Desde o início que fomos à procura do golo. A bola, quase por magia, nunca passava a linha de golo. Não há muito mais a dizer, há que dizer que perdemos três pontos, que o adversário aproveitou os erros que cometemos, porque só faltou mesmo a bola transpor a linha."

Derrota penalizadora: "Os jogos são todos importantes. Temos essa consciência. Faz parte da nossa essência, não mudamos isso. É evidente que tivemos variadíssimas oportunidades que, em condições normais, a bola teria entrado, mas hoje ela não quis entrar. Não há nada mais a dizer."

"É o futebol... Nada há a fazer"

Contestação dos adeptos: "O benfiquista quer ganhar e nós temos. Esta equipa merece ganhar. Se pudesse se jogava já amanhã? Temos jogo na sexta, não vale a pena antecipar cenários. É assumir a derrota. Há que saber conviver com o insucesso. É natural que perante um resultado menos bom as coisas sejam assim. Não tenho nada a dizer em relação aos meus jogadores. Só faltou empurrar as bolas para lá da linha de golo. Não sei o que era preciso mais fazer. Sei o que pensam os adeptos. Foram três pontos que não conseguimos conquistar. Vai ser luta dura até ao final do campeonato. Tristeza é grande por não termos feito golos. Se visse que equipa não criava situações de golo, aí acharia ainda pior. Mas isso não aconteceu. As outras equipas também vão perder. Quando não se tem sucesso momentâneo e quando se passam dificuldades vê-se quem tem capacidade para enfrentar a situação de frente. A semana não foi boa. É o futebol... Nada há a fazer."

Alterações na equipa: "Numa primeira fase o Pizzi estava presente. Tivemos uma série de oportunidades antes dos golos. No inicio da segunda parte podíamos ter virado o resultado. Tentámos de várias formas, apostámos no jogo direto. Por mais que possamos dizer que se quer pensar da melhor maneira, nem sempre isso é fácil. Na primeira parte construímos lances dentro da área, depois tentámos de outra forma. É isto que se faz. Não foi tudo ao mesmo tempo. Faltou discernimento na parte final? Se calhar sim. A ansiedade é limitadora do pensamento. Mas isso é aqui e em todo o lado."

Jogo difícil: "Há jogos que parecem assim. Desde o início que fomos à procura do golo. A bola, quase por magia, nunca passava a linha de golo. Não há muito mais a dizer, há que dizer que perdemos três pontos, que o adversário aproveitou os erros que cometemos, porque só faltou mesmo a bola transpor a linha."

Jonas: "Estou à disposição"

Jonas (Benfica): "Hoje foi um jogo em que criámos várias oportunidades e a bola acabou por não entrar. Hoje vamos para casa sem três pontos pelo que falhámos. Não há mutio a fazer, tivemos ocasiões de golo, muito mais posse, mas a bola acabou por não entrar. Ali no final, o mister colocou mais atacantes na frente, mas mesmo assim não conseguimos marcar. Jogar mais? Estou à disposição..."

Silas e o triunfo do Belenenses

Silas (Treinador do Belenenses): "Foi um jogo mais complicado do que eu esperava. Não entrámos bem e, aos 20 minutos, o Benfica já podia estar a vencer. Ajustámos, e o jogo ficou mais equilibrado. Depois de estar a ganhar, faltou-nos saber estar nessa posição. Estou muito contente por ter ganho, mas gosto de ganhar de outra maneira. O Benfica teve muitas ocasiões e não é assim que gosto que a minha equipa ganhe. Mas claro que ganhar está fora de causa e é o mais importante. Somos justos vencedores porque eles não marcaram e nós sim".

Muriel (Belenenses): "Trabalhamos muito e é mérito de toda a equipa. Desde a 2ª parte frente ao Amora, no qual demos a volta ao resultado, a equipa tem estado com mais confiança. Mas não nos podemos acomodar após ter feito apenas um jogo bom. Temos de continuar neste caminho para colocar o Belenenses no local onde merece que é mais acima na tabela. Meditei muito e pedi a Deus para me dar força para este jogo e tudo correu bem. Fiz uma boa exibição e a equipa ganhou que é o mais importante."

Exclusivos