Mais 70 milhões: UEFA aumenta em 23% valor dos prémios do Euro 2020

Torneio vai distribuir 371 milhões de euros pelas seleções participantes. Verba foi aprovada esta segunda-feira, no 42.º Congresso Ordinário da UEFA.

A federação vencedora do Euro 2020 poderá embolsar até 34 milhões de euros - e a simples presença na fase de grupos renderá, a qualquer seleção, 9,5 milhões de euros. Os valores dos prémios do próximo Campeonato da Europa de futebol foram aprovados esta segunda-feira, no 42.º Congresso Ordinário da UEFA, em Bratislava (Eslováquia). Destaca-se o aumento de 70 milhões de euros, relativamente ao Euro 2016.

A UEFA vai distribuir 371 milhões de euros pelas seleções participantes no torneio (tinham sido 301 no Euro 2016). O aumento, de 23%, beneficiará qualquer das 24 apuradas para o torneio - que, pela primeira vez, não terá uma país-sede, disputando-se por todo o continente.

Todas as 24 formações vão receber 9,5 milhões de euros de prémio de participação. Depois, cada vitória na fase de grupos renderá mais 1,5 milhões (com o empate a valer 750 mil euros).

Chegada a fase a eliminar, os oitavos-de-final valem mais dois milhões de euros, os quartos de final mais 3,25 milhões e as meias-finais cinco milhões. O prémio financeiro por atingir a meia-final é de 5m. O campeão da Europa terá ainda à espera um cheque de 10 milhões de euros (com sete milhões de prémio de compensação para o finalista vencido).

Assim, feitas as contas, se o campeão tiver também ganho os três jogos da fase de grupos, poderá receber um total de 34 milhões de euros - em 2016 embolsaria, no máximo, 27 milhões (e não foi o caso, porque Portugal apenas empatou os três jogos da fase de grupos...).

Exclusivos