Tour: Paret-Peintre e Cherel são os casos de covid-19 detetados e estão fora

A União Ciclista Internacional tinha revelado na segunda-feira que dois ciclistas deram positivo nos testes de despistagem à covid-19 realizados no domingo, esclarecendo que os dois casos exigiam "avaliação biológica complementar".

Os franceses Aurélien Paret-Peintre e Mikaël Cherel, ambos da AG2R Citroën, foram hoje identificados como os dois ciclistas que deram positivo nos testes de despistagem à covid-19 realizados no domingo na Volta a França, abandonando a prova.

"Os testes covid semanais realizados pela organização do Tour revelaram-se positivos para o Mika e o Aurélien. Eles não alinharão esta terça-feira. Os outros corredores e o 'staff' tiveram testes negativos e prosseguem em prova", informou a equipa francesa, na sua conta na rede social Twitter.

A União Ciclista Internacional tinha revelado na segunda-feira que dois ciclistas deram positivo nos testes de despistagem à covid-19 realizados no domingo, esclarecendo que os dois casos exigiam "avaliação biológica complementar".

"Todos os corredores a participar na Volta a França foram testados na noite de 17 de julho, na véspera do dia de descanso. Todos os testes foram negativos, à exceção de dois ciclistas para os quais é necessária uma avaliação biológica complementar. Os dois corredores em questão não constam do 'top 20' da classificação geral da prova", indicava a federação internacional, em comunicado, sem identificar os ciclistas em causa.

Aurélien Paret-Peintre, de 26 anos, estava a participar pela segunda vez no Tour, no qual ocupava a 24.ª posição da geral, a quase uma hora do camisola amarela Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma), depois de no ano passado ter sido 15.º na classificação final.

Já Cherel, de 36 anos, cumpria a sétima participação na 'Grande Boucle', em que tem como melhor registo o 18.º lugar na edição de 2015.

Pouco depois da confirmação dos casos de covid-19 dos franceses da AG2R Citroën também a Cofidis relevou que o alemão Max Walscheid deu positivo num teste realizado na noite de segunda-feira e está fora da corrida.

Os três juntam-se na lista de 'baixas' por covid-19 aos franceses Geoffrey Bouchard (AG2R Citroën), Warren Barguil (Arkéa Samsic) e Guillaume Martin (Cofidis), ao dinamarquês Magnus Cort (EF Education-EasyPost), aos australianos Simon Clarke (Israel-Premier Tech) e Luke Durbridge (BikeExchange-Jayco), ao norueguês Vegard Stake Laengen e ao neozelandês George Bennett, ambos da UAE Emirates.

O pelotão da 109.ª Volta a França regressa hoje à estrada, após ter cumprido o terceiro e último dia de descanso, para enfrentar o primeiro de três dias nos Pirenéus.

A 16.ª etapa, uma ligação de 178,5 quilómetros entre Carcassonne e Foix, não tem chegada em alto, mas sim duas contagens de primeira categoria, a última das quais a menos de 30 quilómetros da meta.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG